Após prisão de Queiroz, Bolsonaro chega cedo no Alvorada e ignora apoiadores e imprensa

Tradicional conversa matinal na porta do Palácio não ocorreu nesta quinta-feira

Por IG - Último Segundo

Presidente Jair Bolsonaro
Presidente Jair Bolsonaro -
São Paulo - A tradicional conversa do presidente Jair Bolsonaro com apoiadores na saída do Palácio Alvorada, em Brasília, não ocorreu na manhã desta quinta-feira, poucas horas após a prisão de Fabrício Queiroz, investigado por rachadinhas no gabinete do senador Flávio Bolsonaro, filho mais velho do presidente.

Queiroz foi encontrado na casa de Frederick Wasseff, advogado de Flávio e profissional que também tem aproximação com o presidente da república. O imóvel era monitorado há pelo menos 10 dias por oficiais.

Apoiadores e jornalistas que aguardavam por Jair Bolsonaro no local narraram que a comitiva presidencial chegou mais cedo do que o habitual no local passou direto da entrada da Alvorada. Até o momento, nem Jair nem Flávio Bolsonaro se posicionaram sobre a prisão de Fabrício.

Além de Queiroz, o Ministério Público cumpriu mandados de busca e apreensão contra pelo menos outras cinco pessoas envolvidas em desvio de dinheiro na Alerj. Um mandato de prisão contra a esposa de Queiroz, Márcia Oliveira Aguiar, também foi expedido. Ainda não há informações sobre se ela foi presa.

Comentários