Mais Lidas

Rio perde 2.750 vagas de emprego com carteira assinada em fevereiro

Estado foi o quinto que registrou o saldo mais negativo, segundo pesquisa do Caged

Por O Dia

Rio - O Rio continua perdendo vagas de trabalho formais. Em fevereiro, segundo o Cadastro Geral de Empregos (Caged) divulgado ontem, foram fechadas 2.750 oportunidades com carteira assinada. O estado foi o quinto que registrou o saldo mais negativo, ficando atrás de Alagoas (-10.698), Pernambuco (-7.381), Rio Grande do Norte (-3.570) e Paraíba (-2.758).

Em janeiro, o Rio fora o estado que mais perdeu postos formais, com a demissão de 98,4 mil pessoas e contratação de 88,6 mil, terminando o mês com menos 9,8 mil vagas no período. Na ocasião, também teve queda de 1,41% nos salários de contratação.

No mês passado, de acordo com o Ministério do Trabalho, houve a abertura de 61.188 novos postos em todo o país, um aumento de 0,16% em relação a janeiro. O resultado é decorrente de 1.274.965 admissões e 1.213.777 desligamentos. O principal setor foi o de Serviços, com a criação de 65.920 novos postos de trabalho, crescimento de 0,39% sobre o mês anterior.

No país, foram criados 77,8 mil vagas. O resultado de janeiro decorre de 1.284.498 admissões contra de 1.206 676 dispensas. O dado inclui os contratos firmados já sob as novas modalidades previstas na Reforma Trabalhista, como a jornada intermitente e a parcial.

Vale lembrar que a taxa média de desemprego no ano de 2017 foi de 12,7%, a maior já registrada na série histórica iniciada em 2012. Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad Contínua), divulgada pelo IBGE. De acordo com a pesquisa existem hoje 12,3 milhões de desempregados.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários