Brasileiros injetam US$ 1,6 bi em Nova York

Levantamento aponta que os gastos por visitante do Brasil chegaram a aproximadamente US$ 2 mil.

Por VIVIANE FAVER

Rio - Turistas brasileiros injetaram US$1,6 bilhão na economia de Nova York, nos Estados Unidos, em 2017. E a expectativa é que esse número aumente no próximo ano. Levantamento feito pela empresa oficial de Marketing de Nova York, a NYC&Company, aponta que os gastos por visitante do Brasil chegaram a aproximadamente US$ 2 mil.

De acordo com o presidente da NYC&Company, Fred Dixon, a ampliação de opções para compras, atrações, exposições, shows da Broadway e hotéis na cidade serão um diferencial e atrairá mais ainda o visitante.

"Estamos ansiosos para receber ainda mais brasileiros em Nova York no próximo ano", diz.

E para receber bem quem vai conhecer a "Cidade da Maçã", a empresa anunciou que está se preparando desde já para o próximo ano. Durante evento no Museu de Arte Moderna (Moma), em Manhattan, a empresa de Marketing oficial da cidade lançou a campanha "2019: Um ano monumental" para apresentar as apostas para o próximo ano.

Entre as novidades que vão aquecer ainda mais o turismo no próximo ano está o Hudson Yards, em Manhattan. O local abrigará um deque de observação de 400 metros de altura e contará com espaço comercial e residencial, além de restaurantes, terraços, área verde e o centro cultural The Shed.

Já o MoMA ampliará em 30% o espaço para exposições. A Estátua da Liberdade, um dos locais mais visitados por turistas de todo o mundo, ganhará um museu, com inauguração em maio de 2019.

 

Comentários

Últimas de Economia