Conta de luz terá tarifa mais baixa

Bandeira será amarela em novembro com custo de R$ 1 a cada 100 kWh consumidos

Por *EDDA RIBEIRO

Contas de luz terão bandeira amarela
Contas de luz terão bandeira amarela -

Rio - Clientes das distribuidoras de energia elétrica, em todo o país, vão ter um alívio ao pagar a conta de luz a partir do mês que vem. Após cinco meses seguidos com a bandeira tarifária vermelha patamar 2, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) determinou que a taxa referente a novembro será a amarela, com custo de R$ 1 a cada 100 kWh (quilowatts-hora) consumidos. Até outubro, a cobrança era de R$ 5 a cada 100 kWh.

Segundo a agência, a estação chuvosa contribuiu para a mudança. "A expectativa é de que haja elevação gradual no nível de produção de energia pelas usinas hidrelétricas, possibilitando uma recuperação do fator de risco hidrológico", informou a Aneel, em nota.

Muitos consumidores desconhecem a diferença entre os custos de cada bandeira. A advogada Elaine de Azevedo, 37 anos, disse que não avalia a diferença no valor pela tarifa, mas pelo consumo em cada estação. Ao saber da diferenciação na cobrança entre as cores, ela considerou uma vantagem para quem paga conta de luz.

"Geralmente a conta encarece no verão, quando uso o ar-condicionado com maior frequência. Ter uma bandeira tarifária com custo menor nas vésperas do calor ajuda muito. Minha conta nessa época tem alta de quase 100%", revela.

Bandeira muda por mês

A bandeira tarifária é dividida em cores, e determinada mensalmente. Na bandeira verde, não há cobrança de taxa extra. Na amarela, a taxa extra é de R$ 1 a cada 100 kWh consumidos. No primeiro nível da bandeira vermelha, o adicional é de R$ 3 a cada 100 kWh. E no segundo nível da bandeira vermelha, a cobrança é de R$ 5 a cada 100 kWh.

A Aneel manteve a cobrança da tarifa mais alta de junho a outubro, com a bandeira vermelha 2. A justificativa era as condições desfavoráveis das chuvas e a redução no nível de armazenamento dos principais reservatórios do Sistema Interligado Nacional. A bandeira tarifária referente a dezembro deve ser divulgada em 30 de novembro.

*Estagiária sob supervisão de Max Leone

Comentários

Últimas de Economia