Paulo Guedes quer reduzir pela metade o preço do gás

Acordo será discutido e possivelmente assinado durante a semana

Por Agência Estadão

Bolsonaro fez live com ministros da Agricultura, Tereza Cristina, e da Economia, Paulo Guedes
Bolsonaro fez live com ministros da Agricultura, Tereza Cristina, e da Economia, Paulo Guedes -
BRASÍLIA - O Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) vai anunciar, na segunda-feira (24), diretrizes para um acordo entre o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e a Petrobras. O objetivo é pôr em prática o novo plano do governo Bolsonaro para reduzir o preço do gás.
Paulo Guedes, ministro da Economia, visa uma queda de 50%. Para isso, deve ser combatida a concentração que domina no setor com por meio de distribuidoras e a Petrobras. O plano, chamado Novo Mercado de Gás, quer criar concorrência para somar 1% no PIB e gerar 12 milhões de empregos a longo prazo.
A aprovação conta com o apoio do CNPE, o Cade e o Conselho Administrativo e Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP). A Petrobras já está aliada ao governo, já que procura concentrar investimentos na produção e exploração do pré-sal e reduzir a participação em refinarias.
Com a ANP ficará o papel de regular as medidas e promover a adesão de outras companhias para a distribuição de gás. O Ministério da Economia deve incentivar os Estados que são sócios das empresas a abandonarem as participações no setor. Como recompensa, poderão obter financiamentos da União.

Comentários