Rede de supermercado vai inaugurar primeira loja fora da cidade do Rio

Nova unidade será aberta no dia 8 de agosto em Niterói

Por O Dia

Rio - O Supermercado Mundial vai inaugurar a sua primeira loja fora do Município do Rio. A nova unidade será aberta em Niterói no dia 8 de agosto. De acordo com empresa, a 20ª loja do grupo terá 5 mil m² de área de vendas, a maior em tamanho da rede no estado.

Localizada no bairro Jardim Icaraí, a nova unidade terá dois andares de estacionamento com 447 vagas totais, 50 checkouts e um espaço exclusivo para eventos de relacionamento com clientes: Espaço Gourmet. Com design moderno, seguindo os novos padrões de qualidade da rede, a filial de Niterói oferecerá um mix variado e completo de produtos que incluem itens importados, como vinhos, azeites e bacalhau. A nova loja terá mais espaço para peixaria.

De acordo com a empresa, a adega de vinhos apresentará profissionais especializados para oferecer dicas e orientações na compra das bebidas para os clientes. A área de congelados e resfriados contará com cinco ilhas de exposição.

Há 75 anos atuando no Rio, nos últimos anos o Mundial recebeu mais de mil pedidos de abertura de loja em diversas cidades fora da capital do estado por meio de seus canais de atendimento (site e redes sociais). No período de construção da unidade, a rede informou que gerou cerca de mil empregos diretos em Niterói.

A rede divulgou que levará para Niterói preços competitivos. Terá como forma de pagamento apenas dinheiro, cartões de débito e de alimentação.

Sergio Leite, diretor comercial do Mundial, acredita que a razão para o sucesso e expansão da rede seja o modelo de negócios adotado pela empresa desde o início. Isso permite que o supermercado faça melhores negociações junto aos fornecedores para garantir o menor preço ao consumidor.

“O Mundial é uma rede 100% nacional e carioca, a grande maioria das lojas são próprias e todo investimento é feito com capital próprio também. Somos muito cautelosos com as oportunidades que identificamos, procuramos crescer de forma saudável e sustentável ao longo desses anos”, comentou.
 

Comentários

Últimas de Economia