Mais Lidas

Por segurança, INSS amplia a função do cartão de saque

Aposentados e pensionistas vão poder usar o cartão magnético para fazer compras no débito

Por MARTHA IMENES

SAIDINHA
SAIDINHA -

Rio - Hoje, Dia do Idoso, uma boa notícia para os aposentados que todos os meses vão ao banco sacar seus  benefícios, e correm um risco tremendo com as chamadas "saidinhas de banco": a partir de 2020 o cartão-benefício, que antes só permitia a retirada integral do pagamento, passará a ter as mesmas funções de um cartão de débito. Ou seja, dará para fazer compras com o cartão-benefício, ou cartão de saque.  A medida, informou o INSS, vai trazer mais segurança para quem recebe o benefício.  "A medida do INSS evita que o beneficiário fique exposto a furtos por estar com dinheiro ao sair com seu pagamento do banco", informa a diretora de benefícios do INSS, Márcia Eliza de Souza. Oficialmente, informou o INSS, a função débito deverá estar disponível a partir de janeiro.

Para se ter uma ideia, segundo o Instituto de Segurança Pública (ISP), de janeiro a agosto deste ano houve um aumento de 25% nos roubos após saída de instituições financeiras em relação ao mesmo período de 2018. Foram 645 "saidinhas de banco" nos primeiros oito meses do ano.

Sem taxas

É importante ressaltar que o segurado não será obrigado a ter conta no banco para ter esse cartão-benefício. Por conta disso, segundo o INSS, não será cobrada nenhuma taxa ou anuidade do aposentado. 

Para Adriane Bramante, presidente do Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário (IBDP), a medida é positiva desde que seja aplicada como prevista. "Contanto que não sejam cobradas taxas de uma conta vinculada ao cartão, é algo que dá, sim, mais segurança ao aposentado", avalia a advogada.

Na hora de acertar o relacionamento com o banco quando aposentar é preciso deixar claro aos atendentes do banco que não autoriza a compra de nenhum serviço extra, como seguros, cheque especial, cartão de crédito, por exemplo. 

Como é hoje

Quando se aposenta, o segurado recebe uma carta do INSS e precisa ir até uma agência bancária indicada pelo instituto e apresentar a documentação de identificação, como identidade, por exemplo, para receber o primeiro pagamento.

O trabalhador que não tem conta-corrente pode optar pela emissão do cartão magnético e continuar recebendo a aposentadoria nesta conta. Nessa modalidade, é possível realizar apenas saques.

Já os que têm conta-corrente podem optar pelo crédito em conta. A partir daí, a movimentação dos valores da aposentadoria segue as regras da conta normalmente. O segurado também pode optar por sacar o dinheiro ou fazer a transferência para outro banco.

 

Atenção redobrada ao sair do banco

Dados do Instituto de Segurança Pública (ISP) apontam que 645 pessoas caíram na "saidinha de banco" na Região Metropolitana do Rio de janeiro a agosto deste ano. Segundo o ranking, só no Município do Rio de Janeiro, ocorreram 411 assaltos. São Gonçalo e Duque de Caxias ficaram em segundo e terceiro com 56 e 36 vítimas, respectivamente. Seguindo de São João de Meriti (31), Nova Iguaçu (29), Niterói (19), Belford Roxo (12), Magé (10) e Nilópolis (10).

Logo depois vem Mesquita (8), Queimados (8), Itaboraí (6), Seropédica (4), Itaguaí (3), Maricá (1) e Paracambi (1). Cachoeiras de macacu, Guapimirim, Japeri, petrópolis, Rio Bonito e Tanguá não têm registro desse tipo de crime.

Por conta dessas investidas nunca é demais alertar a quem precisar de ajuda para sacar os valores a procurar o funcionário do banco ou da lotérica onde vai receber o dinheiro e não falar com ninguém ao sacar a grana.

Prova de vida é feita anualmente

Todo ano os segurados do INSS que recebem por meio de conta-corrente, poupança ou cartão magnético, devem comprovar que estão vivos. O procedimento deve ser realizado pelo próprio aposentado ou pensionista, ou procuradores legais, na instituição bancária onde recebe seu benefício. É bom ficar alerta: Existem bancos que usam a data do aniversário da pessoa para fazer o recadastramento.

E como fazer? Basta o aposentado apresentar um documento de identificação com foto na instituição financeira. Alguns bancos já utilizam a biometria nos terminais de autoatendimento.

Para as pessoas com dificuldade de locomoção e os maiores de 80 anos a comprovação pode ser feita por um servidor do órgão. Basta ligar para a Central 135 e agendar.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários