Modelo do país europeu é bem avaliado

Por

A reforma administrativa que Portugal fez logo após mergulhar em uma crise fiscal no ano de 2008 vem servindo de base e exemplo de sucesso pelos técnicos do Ministério da Economia. O relatório de gestão de pessoas e folha de pagamentos no setor público brasileiro apresentado pelo Banco Mundial na última semana mostra os cenários de outros países.

E o documento revela que mais de mil carreiras existentes no setor público do país europeu foram substituídas por três carreiras gerais e algumas especiais. A mesma reforma portuguesa também deu fim às progressões automáticas por tempo de serviço, e criou a possibilidade de entrada lateral — quando funções mais elevadas podem ser disputadas por profissionais do setor privado —, assim como o Reino Unido.

"Nessa reforma, eles pegaram um sistema muito parecido com o nosso, de muita complexidade, com muitas carreiras, cargos distintos, e fizeram um processo muito forte de racionalização e simplificação e reduziram consideravelmente. Hoje eles têm uma estrutura muito mais enxuta e eficiente do que eles tinham antes de 2009", opinou Lenhart.

Segundo o secretário, o modelo português tem sido olhado com atenção pelos técnicos da União "para servir de referência" no Brasil.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários