INSS lança vídeos para ajudar segurado a acessar portal

Meu INSS está disponível na internet e pode ser baixado em celulares com o sistema Android e iPhone

Por MARTHA IMENES

Aplicativo Meu INSS pode ser baixado no celular
Aplicativo Meu INSS pode ser baixado no celular -
O atendimento presencial nas agências do INSS está temporariamente suspenso por orientação do Ministério da Saúde como forma de conter o avanço da pandemia de coronavírus. A alternativa, neste caso, é utilizar os serviços da Previdência Social pela internet ou no aplicativo Meu INSS, disponível para celulares Android e iPhone (iOS).
O INSS reitera que os segurados não precisam se deslocar até uma agência para ter acesso aos serviços ou pedir um benefício. Basta acessar o Meu INSS através do gov.br/meuinss ou ligar para a Central 135, que funciona de segunda a sábado de 7h às 22h horas. O segurado só deve buscar atendimento presencial se for imprescindível, como, por exemplo, em caso de perícia médica.
Para facilitar a utilização da ferramenta, o instituto lançou dois vídeos didáticos para que trabalhadores, aposentados e pensionistas tenham acesso ao portal. É importante destacar que na página são oferecidos mais de 90 serviços, inclusive a retirada do comprovante de rendimentos para fazer a declaração de Imposto de Renda 2020, que não teve o prazo ampliado, e deve encerrar em 30 de abril.
Confira passo a passo: 

Sem perícia médica
Com a dispensa da necessidade de comparecer em uma agência para a perícia médica presencial, os segurados que fizerem requerimentos de auxílio-doença e Benefício de Prestação Continuada (BPC) para pessoa com deficiência poderão enviar o atestado médico pelo Meu INSS, aplicativo ou internet.
Após o envio do atestado pela internet, o documento será analisado pela perícia médica, que fará as devidas verificações. A medida acelerará o processo de análise e evitará que milhares de pessoas se desloquem para uma agência. Vale destacar que, para quem já fez o requerimento, basta enviar o atestado pelo Meu INSS.
Outra medida anunciada pelo INSS foi a não terão interrupção nos pagamentos pela falta de prova de vida pelos próximos quatro meses, a partir deste mês de março. Todos esses procedimentos, inclusive de bloqueio do pagamento, faz parte das medidas estabelecidas pelo órgão para enfrentamento da Covid-19 (Coronavírus), com o objetivo de reduzir o risco de contágio.
A prova de vida é feita pelo segurado anualmente para comprovar que ele está vivo e garantir que o benefício continue sendo pago. A partir de abril, os benefícios do INSS também serão mantidos, sem a necessidade de apresentação de declaração de cárcere, de CPF ou da da execução do programa de Reabilitação Profissional, entre outras rotinas habituais que exigiam a presença física do segurado.
Cabe ressaltar que as medidas decorrentes do estado de emergência pública podem ser prorrogadas enquanto perdurar a pandemia.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O DiaFaça uma contribuição

Comentários

INSS lança vídeos para ajudar segurado a acessar portal O Dia - Economia

INSS lança vídeos para ajudar segurado a acessar portal

Meu INSS está disponível na internet e pode ser baixado em celulares com o sistema Android e iPhone

Por MARTHA IMENES

Aplicativo Meu INSS pode ser baixado no celular
Aplicativo Meu INSS pode ser baixado no celular -
O atendimento presencial nas agências do INSS está temporariamente suspenso por orientação do Ministério da Saúde como forma de conter o avanço da pandemia de coronavírus. A alternativa, neste caso, é utilizar os serviços da Previdência Social pela internet ou no aplicativo Meu INSS, disponível para celulares Android e iPhone (iOS).
O INSS reitera que os segurados não precisam se deslocar até uma agência para ter acesso aos serviços ou pedir um benefício. Basta acessar o Meu INSS através do gov.br/meuinss ou ligar para a Central 135, que funciona de segunda a sábado de 7h às 22h horas. O segurado só deve buscar atendimento presencial se for imprescindível, como, por exemplo, em caso de perícia médica.
Para facilitar a utilização da ferramenta, o instituto lançou dois vídeos didáticos para que trabalhadores, aposentados e pensionistas tenham acesso ao portal. É importante destacar que na página são oferecidos mais de 90 serviços, inclusive a retirada do comprovante de rendimentos para fazer a declaração de Imposto de Renda 2020, que não teve o prazo ampliado, e deve encerrar em 30 de abril.
Confira passo a passo: 

Sem perícia médica
Com a dispensa da necessidade de comparecer em uma agência para a perícia médica presencial, os segurados que fizerem requerimentos de auxílio-doença e Benefício de Prestação Continuada (BPC) para pessoa com deficiência poderão enviar o atestado médico pelo Meu INSS, aplicativo ou internet.
Após o envio do atestado pela internet, o documento será analisado pela perícia médica, que fará as devidas verificações. A medida acelerará o processo de análise e evitará que milhares de pessoas se desloquem para uma agência. Vale destacar que, para quem já fez o requerimento, basta enviar o atestado pelo Meu INSS.
Outra medida anunciada pelo INSS foi a não terão interrupção nos pagamentos pela falta de prova de vida pelos próximos quatro meses, a partir deste mês de março. Todos esses procedimentos, inclusive de bloqueio do pagamento, faz parte das medidas estabelecidas pelo órgão para enfrentamento da Covid-19 (Coronavírus), com o objetivo de reduzir o risco de contágio.
A prova de vida é feita pelo segurado anualmente para comprovar que ele está vivo e garantir que o benefício continue sendo pago. A partir de abril, os benefícios do INSS também serão mantidos, sem a necessidade de apresentação de declaração de cárcere, de CPF ou da da execução do programa de Reabilitação Profissional, entre outras rotinas habituais que exigiam a presença física do segurado.
Cabe ressaltar que as medidas decorrentes do estado de emergência pública podem ser prorrogadas enquanto perdurar a pandemia.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O DiaFaça uma contribuição

Comentários