Aplicativo da Caixa será atualizado

Usuários encontraram dificuldade para acessar a ferramenta. Ontem ele foi reajustado para o sistema Android e hoje será para o iOs

Por O Dia

Auxílio emergencial
Auxílio emergencial -

Os informais, autônomos e desempregados que têm direito ao auxílio de R$ 600 do governo têm encontrado dificuldade com o aplicativo da Caixa Econômica Federal, onde fazem o cadastro para receber o benefício. Por conta disso, a presidente da Caixa, Pedro Guimarães, anunciou que uma nova atualização do aplicativo Caixa Auxílio Emergencial, liberada ontem para dispositivos móveis do sistema Android e hoje para o sistema iOS, permitirá que o usuário conteste benefícios negados e refaça o cadastro no aplicativo, com a correção de dados. A atualização do cadastro já está disponível para o aplicativo e o site auxilio.caixa.gov.br, não nas agências bancárias.
Os novos dados serão analisados pela Dataprev, estatal federal de tecnologia, e pelo Ministério da Cidadania, que definirão se o benefício será liberado. A atualização do cadastro, no entanto, não estará liberada quando duas pessoas da mesma família estiverem recebendo o auxílio.

Segunda parcela antecipada
Amanhã, trabalhadores informais e pessoas inscritas no Cadastro Único de Programas Sociais do governo federal (CadÚnico) nascidas em janeiro e fevereiro receberão a segunda parcela do auxílio emergencial de R$ 600 (R$ 1,2 mil para mães solteiras). A antecipação foi anunciada pelo presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães.
Na sexta-feira, será a vez de os beneficiários nascidos em março e abril receberem a segunda parcela. No sábado (25), o pagamento será feito aos beneficiários nascidos em maio e junho. Na segunda (27), receberão os nascidos em julho e agosto. Na terça (28), os nascidos em setembro e outubro, e na quarta-feira (29) os nascidos em novembro e dezembro.
Originalmente, o pagamento começaria na próxima segunda-feira (27) para nascidos de janeiro a março. A antecipação não afeta as pessoas inscritas no Bolsa Família, que continuarão a receber no calendário tradicional de pagamento do programa, nos últimos dez dias úteis de abril, de maio e de junho.
Segundo Guimarães, cerca de 5 milhões de brasileiros que ainda não tiveram a primeira parcela liberada receberão o pagamento inicial na quarta-feira (22) e a segunda parcela no dia seguinte.

Comentários