Embraer confirma que estuda com bancos privados propostas sobre linha do BNDES

Empresa informa ainda que outras linhas de financiamento alternativas, incluindo instrumentos conversíveis, estão sendo estudadas com a assessoria de bancos privados

Por ESTADÃO CONTEÚDO , Estadão Conteúdo

Sede do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES)
Sede do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) -
São Paulo - A Embraer confirma que estuda com bancos privados propostas de financiamento, em especial sobre a linha BNDES pré-embarque. O posicionamento vem em resposta a ofício da CVM/B3 sobre nota no Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado, publicada no dia 5, de que a companhia havia contratado o Itaú para assessorar pacote de socorro com BNDES e bancos privados.

"A Embraer, o BNDES e alguns bancos privados, no Brasil e no exterior, estão discutindo algumas propostas de financiamento, principalmente uma voltada para financiamento ao capital de giro para exportações (BNDES Pré-Embarque), que não altera o atual quadro acionário da Companhia, provendo capital de giro, reforço de capital e possibilitando a melhoria do perfil de endividamento", diz o comunicado.

A fabricante de aeronaves lembra que já havia divulgado que "está estudando estruturas de financiamento junto a bancos privados e públicos como parte do processo de gestão diligente do seu endividamento e caixa com o objetivo de reforçar a posição de liquidez", mas que ainda não determinou o modelo de financiamento específico que será utilizado.

A empresa informa ainda que outras linhas de financiamento alternativas, incluindo instrumentos conversíveis, estão sendo estudadas com a assessoria de bancos privados.

Comentários