Automania

Onix tira nota zero em teste de segurança

Hatch compacto da Chevrolet decepcionou em nova avaliação realizada pelo Latin NCAP

Rio - O carro mais vendido do Brasil, o Chevrolet Onix, obteve zero estrelas em nova rodada de testes do Latin NCAP, o programa de segurança viário para América Latina e Caribe, que faz testes nos automóveis vendidos nessas regiões. A classificação decepcionante foi dada na proteção para adultos, cujos bonecos de teste (os dummies) foram, no impacto, profundamente afetados na região do tórax, além do limite que a entidade considera regular. Para as crianças, o hatch compacto obteve três estrelas.

No teste de impacto frontal, o Onix foi aprovado por causa dos airbags Divulgação

Esse foi o segunto teste aplicado no Onix, agora obedecendo aos critérios mais rígidos do que os vigentes em 2014. Há três anos, o hatch fabricado em Gravataí, no Rio Grande do Sul, obteve três e duas estrelas, respectivamente. Ou seja, as crianças que viajam no assento traseiro agora estão mais protegidas, enquanto que a situação de quem viaja na frente ficou extremamente delicada. Entre uma avaliação e outra, a família Onix e Prisma teve reestilização de meia vida, com atualização visual, adição de novos equipamentos e recalibração de motores.

O que colocou a capacidade do Onix em proteger seus ocupantes na hipótese de um acidente em xeque foi o teste lateral, realizado a 50 km/h e que não era feito pelo Latin NCAP em 2014. Então, essa tarefa se junta a da batida frontal, a 64 km/h. Nesse, o hatch da GM foi aprovado, em razão da proteção oferecida pela combinação do cinto de segurança com airbag frontal. No comportamento em relação ao impacto lateral, o carro mais vendido do Brasil foi reprovado, o que acabou zerando sua nota por completo antes mesmo do veículo se submeter ao teste de batida contra o poste.

Na batida lateral, hatch põe ocupantes em risco, afetando profundamente a região do tórax Divulgação

Outros pontos negativos do Onix mencionados pela avaliação do Latin NCAP são a ausência de controle de estabilidade e também a de cintos de segurança com pré-tensionadores.

O secretário-geral da entidade, Alejandro Furas, se manifestou: “O programa está muito decepcionado com o resultado do Onix e que é inaceitável que líderes como a GM continuem a oferecer carros zero estrela na América Latina, quando, na verdade, têm condições de fabricar automóveis muito mais seguros”. A presidente do programa Latin NCap, María Fernanda Rodríguez, critica a postura voltada apenas para questõs econômicas. “Alguns fabricantes elegem o lucro como prioridade em vez da segurança dos consumidores”, analisa.

Vendas

O Onix vendeu 620 mil unidades no país desde que foi lançado, em 2012. Nos quatro primeiros meses do ano, o hatch compacto emplacou 53.313 exemplares.

Críticas

O gerente de Relações Institucionais e Mídia da Proteste, Henrique Lian, comentou sobre o teste do Onix: “É uma ofensa à inteligência do consumidor que a General Motors, que afirma que o Onix é baseado numa plataforma global, não tenha tido êxito na versão avaliada pelo Latin NCAP”, critica.

De acordo com os resultados do teste, foi verificado que o carro não seria aprovado pela regulação da ONU (UN95), nem pela Norma Federal de Segurança Veicular dos EE.UU. (FMVSS214), aplicados na Europa e nos Estados Unidos, respectivamente. “Não consideramos que a América Latina seja depósito para carros fora dos padrões exigidos. No entanto, infelizmente, não parece ser a opinião da GM. A Proteste, diante dos resultados decepcionantes do Onix, pedirá a sua retirada do mercado”, declara.

A Proteste é um entidade civil sem fins lucrativos e independente, que atua na defesa dos direitos dos consumidores brasileiros.

Nota oficial da GM

O mau desempenho nos testes repercutiram na Chevrolet, que se manifestou em nota. A empresa argumenta que o veículo ‘cumpre integralmente com todos os requisitos locais de segurança nos mercados onde é vendido na América do Sul’. “A GM compartilha o objetivo de melhorar a segurança rodoviária em todo o mundo e busca a melhoria contínua da segurança dos veículos à medida em que novas tecnologias se tornem disponíveis”, diz a nota.

Ainda de acordo com a empresa, a GM fez um investimento de ‘bilhões de dólares’ na América Latina e em outros mercados globais. “A GM está sempre procurando formas melhores e mais inovadoras de atender às necessidades em constante evolução dos clientes globais e melhorar o desempenho em segurança. Por essa razão, lançamos recentemente o OnStar em todos os principais países da América do Sul”, diz a empresa.

O OnStar, segundo a companhia, oferece serviços únicos de emergência que ajudam a fornecer uma resposta rápida e salvam vidas em acidentes de carro. “O Onix é o único veículo da sua categoria a oferecer este tipo de tecnologia”, diz.

A nota também fala sobre a tecnologia de airbags duplos e freios ABS com distribuição eletRônica de força de frenagem. “Acreditamos que o Onix é um dos veículos mais seguros em seu segmento, que é apenas uma das razões de ser o veículo mais vendido na América do Sul”, finaliza a nota enviada pela Chevrolet.

Relacionadas

    Comentários

    Mais lidas

      Escolha do Editor

        Newsletter

        Receba gratuitamente o melhor conteúdo de O DIA no seu e-mail e mantenha-se muito bem informado

        • Anuncie também pelo DIAFONE(21) 2532-5000
        Anuncie