Novo texto e campanha publicitária

Por

A nova versão do texto da Reforma da Previdência, com propostas mais enxutas, deve ser apresentada até o fim da próxima semana, informou ontem o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles. Ele destacou, porém, que é importante que essa nova emenda aglutinativa garanta pontos suficientes para ter economia "substancialmente superior a 50% da proposta original".

Entre os pontos que são conhecidos está a idade para mulheres se aposentarem aos 62 anos e homens aos 65 e a redução do período mínimo de contribuição de 25 anos, como está na proposta original, para 15 anos.

Para garantir a aprovação da reforma e conquistar a "simpatia" da população, o governo vai lançar uma "campanha de esclarecimento nacional" sobre a proposta. Segundo Meirelles, é muito importante convencer a sociedade da importância da aprovação da mudança das regras de aposentadoria do INSS.

O empenho do governo, disse o ministro, é para que a reforma seja aprovada ainda este ano, pelo menos na Câmara dos Deputados, nos dois turnos necessários a uma mudança constitucional.

"Seria ótimo votar também no Senado este ano", emendou o ministro Meirelles, reconhecendo a dificuldade. A expectativa é de que o texto seja votado em 15 de dezembro.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários