Com bombas e jatos de água Tropa de Choque tira manifestantes e libera Paulista

Grupo pró-impeachment protestava desde quarta-feira; nesta sexta-feira avenida sediará ato a favor do governo

Por rafael.souza

São Paulo -A tropa de choque da Polícia Militar expulsou manifestantes que estavam na Avenida Paulista há 40 horas protestando contra o governo da presidente Dilma Rousseff. A tropa da PM estava desde a manhã desta sexta-feira, negociando com os manifestantes pró-impeachment que estavam acampados em frente à sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). O intuito era evitar que eles entrassem em choque com manifestantes pró-governo, que têm ato marcado para esta tarde.

Tropa de Choque durante retirada de manifestantes antigoverno da Avenida PaulistaReprodução Globo News

Barracas foram retiradas pelos PMs. Por volta das 8h30, os policiais deram 30 minutos para que os manifestantes deixassem o local. O grupo não aceitou a ordem e a Tropa de Choque passou a usar jatos de água para dispersar a multidão. Os policiais também usaram bombas de efeito moral contra os manifestantes. A foi desbloqueada por volta das 9h10.

O PT confirmou que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em ato pró-governo na Paulista. A concentração do protesto está marcada para 16h desta sexta-feira, no Masp.

A via foi desbloqueada por volta das 9h10 pela Tropa de Choque da Polícia Militar de São Paulo Reprodução Twitter

A organização, que espera 150 mil manifestantes no ato, pede isonomia da Polícia Militar em relação ao ato de domingo, com manifestantes favoráveis ao governo Dilma Rousseff e lembram que secretário de Segurança garantiu retirada de manifestante que ocupam a avenida desde quarta-feira.

A Frente Brasil Popular convocou atos em mais de 40 cidades. No Rio de Janeiro, artistas como Beth Carvalho, Osmar Prado e Silvia Buarque confirmaram presença.

 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia