Dono de farmácia mata mulher, fere comparsa e foge, após assalto

O dono da loja foi atrás do casal e efetuou vários disparos; o assaltante foi encontrado em um hospital e está sob escolta policial

Por O Dia

A 23ª DP segue investigando o caso
A 23ª DP segue investigando o caso -

Brasília -  O dono de uma farmácia, de 29 anos, matou uma mulher, de 23, e feriu seu comparsa, de 30 anos, após reagir a um assalto em seu estabelecimento na noite deste sábado. Segundo a Polícia Civil, um casal, que portava arma de fogo, entrou na drogaria, na Ceilândia, no Distrito Federal, e roubou aparelhos celulares, diversos produtos e valores em dinheiro. O assaltante foi localizado pela polícia e está internado no Hospital Regional de Ceilândia. O dono da loja fugiu após os disparos.

A ação dos criminosos foi registrada por câmeras de segurança. Durante o assalto, o dono da loja e uma outra funcionária se renderam enquanto os assaltantes roubavam produtos. Quando os criminosos deixaram a loja, o dono foi atrás deles, mas as câmeras não registram a ação externa à loja.    

Segundo a polícia, o dono realizou diversos disparos atingindo os dois assaltantes. A mulher morreu no local. Apesar de ferido, 

o assaltante conseguiu fugir. O proprietário da drogaria também fugiu e até a publicação desta matéria, não foi localizado.

Sua mulher compareceu na delegacia ainda neste sábado e prestou depoimento. Ela informou à polícia não saber o paradeiro do marido.

De posse das imagens do sistema de segurança, uma equipe de policiais civis procurou os dois homens em vários hospitais da Ceilândia e imediações durante toda a madrugada.

Por volta das 05h40 deste domingo, a equipe policial recebeu a informação de que um homem, com as mesmas características do assaltante, teria dado entrada no Hospital Regional de Ceilândia (HRC) vítima de disparo de arma de fogo, o qual teria sido atingido no braço esquerdo. Agentes foram até o hospital e constataram que o ferido tratava-se da pessoa de G. M. S. J, 30 anos.

Os policiais foram até a casa de G. M. S. J e, durante buscas, encontraram roupas com vestígios de sangue que o autor utilizava no momento da ação criminosa.

A polícia informou que o homem se encontra internado no Hospital de Base de Brasília, sob escolta policial, sendo que as comunicações e demais documentos foram devidamente entregues na Divisão de Controle e Custódia de Presos e no Núcleo de Audiência de Custódia do Distrito Federal.

O Instituto Médico Legal informou à Polícia Civil a identificação da mulher que veio a óbito. Trata-se de G. F. S., de 23 anos.

A 23ª DP investiga o caso.

Últimas de Brasil