Moro: Operação Lava Jato ainda prossegue, nós temos de preservá-la

Ministro e ex-juiz voltou a afirmar que as 'invasões criminosas' de celulares estão sendo investigadas

Por ESTADÃO CONTEÚDO

Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro
Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro -
São Paulo - O ministro da Justiça, Sergio Moro, disse nesta sexta-feira que a operação Lava Jato ainda prossegue e é alvo de ataques. "Nós temos de preservá-la", afirmou, após receber a Ordem do Ipiranga, maior honraria do Estado de São Paulo, no Palácio dos Bandeirantes.

De acordo com o ministro, nas últimas três semanas ele tem sofrido vários ataques, em um referência ao vazamento de conversas atribuídas a ele e a membros da Lava Jato. "Há um certo revanchismo que às vezes aparece", disse.


O ministro e ex-juiz voltou a afirmar que as "invasões criminosas" de celulares estão sendo investigadas. "A Polícia Federal deve chegar aos responsáveis", disse.

O ministro agradeceu também o apoio que diz estar recebendo do presidente Jair Bolsonaro. "Desde o início deste falso escândalo, a meu ver, presidente tem prestado apoio", disse.

Ao agradecer a esposa Rosângela, presente no evento, ele disse que ela o tem apoiado, principalmente nos últimos cinco anos. "(Este período) Não tem sido muito fácil", afirmou, arrancando risos da plateia, composta por secretários, apoiadores do ex-juiz e convidados especiais do governador paulista, João Doria (PSDB). "A operação Lava Jato foi alvo de ataques morais, baseados às vezes em incompreensões."
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários