Goleiro Bruno consegue progressão e vai para o semiaberto

Ex-atleta foi condenado a 20 anos e nove meses de prisão pelo assassinato da modelo Eliza Samudio

Por Meia Hora

O goleiro Bruno foi punido em 2018 por encontrar mulheres em bar
O goleiro Bruno foi punido em 2018 por encontrar mulheres em bar -
Minas Gerais - O goleiro Bruno Fernandes das Dores de Souza, condenado a 20 anos e nove meses de prisão pelo assassinato da modelo Eliza Samudio, conseguiu progressão para o regime semiaberto. A decisão foi tomada no começo da noite de ontem pelo juiz Tarciso Moreira de Souza, da 1ª Vara Criminal de Execuções Penais da comarca de Varginha (MG), onde cumpre pena, informou o portal G1.
O portal teve acesso à decisão do juiz que considerou que Bruno “satisfaz as exigências subjetivas e objetivas para a concessão de progressão de regime ao semiaberto” e que “já cumpriu o lapso temporal necessário da pena imposta na regime fechado”.
No texto da decisão, o juiz afirma também que “a presunção é de que o reeducando já se encontra apto à reinserção à vida social, o que foi observado pelo atestado de conduta carcerária”.
Com a decisão, Bruno deve passar por audiência de instrução para que sejam estabelecidas as condições da progressão ao regime semiaberto. As autoridades locais também serão comunicadas para o cumprimento do alvará de soltura.
Em outubro de 2018, Bruno foi punido por uma falta grave após um encontro com duas mulheres e bebidas alcoólicas e usando o celular em um bar no horário em que deveria estar trabalhando.
Bruno foi condenado em 2010 pela morte de Eliza Samudio e por sequestro e cárcere privado do filho Bruninho. Ele cumpre pena desde abril de 2017 em Varginha.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia