Eduardo Bolsonaro será 'vitrine para o Brasil', diz presidente

'O meu filho está indo para trabalhar nos EUA, ele tem um relacionamento com vários países', disse Bolsonaro

Por ESTADÃO CONTEÚDO

Bolsonaro foi acompanhado pelo ministro Lorenzoni na coletiva com jornalistas e no evento na igreja
Bolsonaro foi acompanhado pelo ministro Lorenzoni na coletiva com jornalistas e no evento na igreja -
Brasília - O presidente Jair Bolsonaro disse, nesta sexta-feira (19), achar muito difícil que os Estados Unidos neguem a indicação do seu filho, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), para a embaixada brasileira em Washington. Ele afirmou que o filho irá para "trabalhar" e ser uma "vitrine" para o Brasil.

"Ele vai ser vitrine. Acha que eu ia botar uma pessoa que não tivesse competência para exercer uma nobre missão, como essa? O meu filho está indo para trabalhar nos EUA, ele tem um relacionamento com vários países", disse.

Questionado sobre a demora para formalizar a indicação e enviá-la ao Senado, Bolsonaro afirmou que aguardará a consulta ao governo norte-americano. O Brasil precisa enviar aos Estados Unidos o chamado pedido de agrément, que é uma consulta ao país sobre a indicação e, normalmente, é feito de maneira sigilosa para evitar constrangimentos em caso de recusa do nome indicado

"Duvido, acho muito difícil ter um negativo por parte dos EUA, e ele vai ser o nosso cartão de visitas. Sabe da tremenda responsabilidade que terá pela frente. Havendo uma resposta dos Estados Unidos, a gente comunica o Senado para que seja marcada a data da sabatina", disse.

Bolsonaro admitiu que já conversou com o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), sobre a questão. Perguntado sobre a expectativa da aprovação de Eduardo pelos senadores, o presidente da República afirmou que "entra em campo para ganhar o jogo". "Acho que o Senado vai fazer uma boa sabatina e tenho certeza que seja aprovado. Agora, talvez haja o viés político por parte de alguns, eu espero que ele seja aprovado", disse.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários