Justiça decreta prisão preventiva de médico acusado de abusos sexuais

MP recebeu 63 vídeos em que o médico aparece em atendimentos considerados suspeitos

Por Istoé

Nos vídeos, prefeito aparece penetrando as pacientes, afirmando que precisava 'devirar' o útero delas
Nos vídeos, prefeito aparece penetrando as pacientes, afirmando que precisava 'devirar' o útero delas -

A Justiça decretou, nesta sexta-feira, a prisão preventiva de José Hilson de Paiva, médico de 70 anos e prefeito de Uruburetama (CE). Ele é acusado de abusar de pacientes. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

A decisão acrescentou mandados de busca e apreensão em imóveis do médico em Fortaleza e Uruburetama. Computadores, celulares, CDs, DVDs, prescrições médicas e agendas de consultas devem ser recolhidos pela Polícia Civil.

Paiva alega, segundo a Folha, que não abusou de pacientes e é vítima de uma armação polícia. Na última semana, o Ministério Público do Ceará recebeu 63 vídeos em que o médico aparece em atendimentos considerados suspeitos. A investigação apura violência sexual sofrida por 17 mulheres.

As investigações começaram em 2018, quando um vídeo do médico fazendo sexo com uma mulher no consultório viralizou nas redes sociais. Ele alegou que era um caso extraconjugal e consensual. O atual prefeito de Uruburetama é casado com a ex-prefeita da cidade, Maria das Graças Cordeiro de Paiva.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários