Mudanças na Ancine: Bolsonaro diz que não assistiu 'Bruna Surfistinha'

Presidente tem usado o filme, ao qual se refere como 'pornográfico', para justificar mudanças na Agência Nacional do Cinema

Por ESTADÃO CONTEÚDO

Filme
Filme "Bruna Surfistinha" foi protagonizado por Deborah Secco -
Brasília - O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta sexta-feira, que não assistiu ao filme Bruna Surfistinha. Bolsonaro tem usado o filme, ao qual se refere como "pornográfico", para justificar mudanças na Agência Nacional do Cinema (Ancine). "Eu não, pô. Vou perder tempo com Bruna surfistinha? Tô com 64 anos de idade. Se bem que, tenho uma filha de oito anos, sem aditivos", disse em tom de brincadeira durante coletiva de imprensa.
Leia mais: 'Fiquei triste e chocada', diz Deborah Secco sobre declaração de Bolsonaro

Pouco antes, ele voltou a considerar a possibilidade de extinguir a Ancine, caso a agência pública não se adapte às regras impostas pela atual gestão. "Dinheiro público não vai ser usado para fazer filme pornográfico e ponto final. Acho que ninguém pode concordar com isso. A Ancine acho que é no Leblon (bairro do Rio de Janeiro)? Virão para Brasília. Aquelas noites badaladas, muita festa, vão fazer em Brasília essa festa. Estamos estudando a possibilidade, tem que ser lei, de voltar a ser agência ou quem sabe extingui-la. Deixa para a iniciativa privada fazer filme", afirmou.

Ontem, o ministro da Cidadania, Osmar Terra, negou a possibilidade de extinção da agência e disse que apenas a direção será transferida para a capital federal.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários