Amado Batista recebe Bolsonaro em casa e gera revolta na Internet

Cantor aparece em vídeo postado no Twitter do presidente cantando canções e rasgando elogios a Bolsonaro

Por O Dia

Encontro foi regado à música
Encontro foi regado à música -
Amado Batista entrou nos assuntos mais comentados do Twitter neste sábado e de uma maneira nada positiva. Ao aparecer ao lado do presidente Jair Bolsonaro (PSL) cantando músicas suas e batendo papo, o cantor gerou revolta na rede social.

Em vários posts publicados por Bolsonaro em sua conta no Twitter, Amado aparece cantando canções e rasgando elogios ao presidente. O cantor disse que era uma honra tê-lo em sua casa, onde também recebeu junto o governador de Goiás Ronaldo Caiado (DEM) e outros políticos.
"Quem tem que agradecer sou eu. Nós temos a sorte de termos uma pessoa corajosa como você (...) Me sinto honrado de ter amizade sua", Amado disse a Bolsonaro.
A Internet veio entrou em polvorosa com a cena e comentários disparados de vários usuários repudiavam a visita do presidente e chamavam o cantor de hipócrita. Enquanto isso, os fãs de Bolsonaro elogiavam os dois e atacavam quem era contra o encontro.
Em 2013, durante uma entrevista no programa o "De Frente com Gabi", do SBT, Amado disse que "mereceu ser torturado na Ditadura". Na época, ele disse que os militares deveriam ser condecorados por cumprir ordens.
"Eu mereci a tortura. Os torturadores me corrigiram, como uma mãe que corrige um filho. Fui torturado, mas mereci", o cantor defendeu, na antiga entrevista.