Itamaraty aceita ajuda de 10 milhões de libras do Reino Unido para a Amazônia

Porta-voz da Presidência disse que a condição para receber qualquer ajuda externa é que o Brasil terá 'governança total'

Por ESTADÃO CONTEÚDO

Grandes queimadas na região amazônica são alvos de críticas ao governo de Jair Bolsonaro
Grandes queimadas na região amazônica são alvos de críticas ao governo de Jair Bolsonaro -
Brasília - O Itamaraty aceitou ajuda de 10 milhões de libras, cerca de R$ 50 milhões, oferecida pelo Reino Unido para o combate aos incêndios na Floresta Amazônica. A informação foi noticiada por O Globo e confirmada pelo Estado. O recurso teria sido proposto na tarde desta terça-feira, ao ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo. O Planalto ainda não se manifestou sobre a oferta do Reino Unido.

O porta-voz da Presidência, o general Otávio Rêgo Barros, disse nesta terça-feira, que a condição para receber qualquer ajuda externa é que o Brasil terá "governança total" sobre como será aplicado o recurso. O militar afirmou que o governo estudará se é "possível acatar" a ajuda de US$ 20 milhões, cerca de R$ 83 milhões, oferecida pelo G7. A polêmica sobre receber ou não este recursos envolve troca de acusações dos presidentes Jair Bolsonaro (PSL) e Emmanuel Macron, da França.

Comentários