Na época, Weintraub chegou a ser convocado a dar explicações na Comissão de Educação da Câmara dos Deputados. Em sabatina, voltou a repetir as acusações - Wilson Dias/Agência Brasil
Na época, Weintraub chegou a ser convocado a dar explicações na Comissão de Educação da Câmara dos Deputados. Em sabatina, voltou a repetir as acusaçõesWilson Dias/Agência Brasil
Por ESTADÃO CONTEÚDO
Brasília - O ministro da Educação, Abraham Weintraub, pediu a líderes do Senado para não aprovarem projetos que adiem as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) por causa do novo coronavírus. O ministro, que participou da reunião de líderes no Senado na manhã desta terça-feira, teve apoio do líder do governo na Casa, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE).

Weintraub argumentou que seria melhor avaliar possíveis alterações no calendário das provas em julho ou agosto, já que a aplicação do exame é em novembro. Parte dos parlamentares defende a aprovação do adiamento do cronograma sob argumentos de que a interrupção das aulas presenciais e a falta de acesso à internet em algumas localidades prejudicam alunos.