Família não acredita em diagnóstico de coronavírus, abre caixão e contamina cinco

Caso aconteceu na Bahia, em cidade que ainda não tinha casos registrados da doença anteriormente

Por O Dia

Prefeitura do Rio mudou regras de serviços funerários para conter coronavírus
Prefeitura do Rio mudou regras de serviços funerários para conter coronavírus -
Bahia - Uma família decidiu abrir o caixão de uma vítima de coronavírus em seu velório e acabou contaminando cinco pessoas que estavam presentes no local. O caso aconteceu na cidade do Cairu, na Bahia, que ainda não registrava casos de coronavírus até então. As informações são do jornal Folha de S.Paulo.
A vítima morreu na última quinta-feira, e o caixão saiu lacrado do hospital. Chegando no velório, no entanto, a família contrariou as recomendações da prefeitura e abriu o caixão, contaminando cinco das 12 pessoas que estavam presentes na cerimônia. 
Segundo a reportagem, a prefeitura de Cairu decidiu testar todos os presentes, mas encontrou resistência por parte da família, que não aceitava o diagnóstico de coronavírus da vítima. Ao conseguir realizar o teste, no entanto, a contaminação das outras cinco pessoas foi confirmada.
"Enfermeiros, técnicos de saúde, psicólogos e assistentes sociais da rede municipal de saúde estão oferecendo todo apoio à família e amigos da vítima. A Secretaria de Saúde lamenta o falecimento e deseja conforto aos familiares nesse momento difícil", informou a prefeitura, em nota.
 

Comentários