Cubanos serão reincorporados ao programa Mais Médicos

Medida, publicada no Diário Oficial da União, visa a aumentar número de profissionais da saúde durante pandemia da covid-19

Por Agência Brasil

Médicos cubanos chegaram às áreas de trabalho no Brasil em 2013, quando o programa foi lançado
Médicos cubanos chegaram às áreas de trabalho no Brasil em 2013, quando o programa foi lançado -
Brasília - O Ministério da Saúde publicou, no Diário Oficial da União desta segunda-feira, a lista de médicos cubanos que serão reincorporados ao programa Mais Médicos. De acordo com a Portaria nº 31, por meio da Secretaria de Atenção Primária à Saúde, será concedido registro único para o exercício da medicina, no âmbito do projeto, aos médicos cubanos “reincorporados em primeira chamada do Edital nº 9 de 26 de março de 2020”.

Em março, o Ministério da Saúde informou que 7167 médicos já haviam se inscrito no edital do Mais Médico, aberto para reforçar as equipes de saúde em função da pandemia do novo coronavírus. A previsão anunciada foi de que até cinco chamadas seriam feitas, sendo que médicos cubanos poderão ser convocados após a terceira.

A pasta havia estimado um total de R$ 1,4 bilhão em investimentos, e que esses profissionais poderão atuar em mais de uma unidade de saúde, o que deverá ser organizado pelas respectivas secretarias de saúde.

Comentários