Mulher desaparecida teve corpo incinerado em fornalha pelo amante, diz polícia

Segundo as investigações, crime teria sido motivado por ciúmes

Por O Dia

Lilian de Oliveira foi assassinada a mando do amante
Lilian de Oliveira foi assassinada a mando do amante -
Goiás - O corpo de Lilian de Oliveira, de 40 anos, desaparecida desde o dia 13 de fevereiro após desembarcar no aeroporto de Goiânia, foi carbonizado na fornalha de um laticínio na zona rural de Santa Cruz de Goiás, segundo as investigações da Polícia Civil. O local foi periciado na última quarta-feira. As informações são do portal Mais Goiás. 
De acordo com as informações, Lilian foi assassinada a mando do amante, Juscelino Pinto da Fonseca, de 60 anos, por um amigo dele, Ronaldo Rodrigues Ferreira. Os dois foram presos pelo crime em maio, mas a polícia ainda não havia localizado o corpo da vítima. 
Lilian, Juscelino e o amigo Ronaldo - Polícia Civil
A fornalha onde o corpo de Lilian foi incinerado é de propriedade do próprio Juscelino. Segundo o portal, as investigações da Polícia Civil apontaram como motivações do crime o ciúmes, pois a vítima teria começado a namorar outra pessoa, e o fato de que ela estaria ameaçando contar sobre o relacionamento extraconjugal à esposa do mandante do crime.

Galeria de Fotos

Lilian, Juscelino e o amigo Ronaldo Polícia Civil
Lilian de Oliveira foi assassinada a mando do amante Reprodução

Comentários