Tereza Cristina diz que governo tem plano para acompanhar nuvem de gafanhotos

Segundo as autoridades argentinas, a nuvem teve origem no Paraguai e vem atravessando o país desde a semana passada, podendo chegar na fronteira com o Rio Grande do Sul

Por ESTADÃO CONTEÚDO

Nuvens de gafanhotos podem destruir plantações
Nuvens de gafanhotos podem destruir plantações -
Brasília - A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, informou que o ministério montou um plano para acompanhar nuvem gafanhotos que pode estar a caminho do Brasil. Na segunda-feira, a autoridades do governo da Argentina informaram que uma nuvem de gafanhotos levantou voo na província de Corrientes e que pode atravessar a fronteira com o Rio Grande do Sul. As imagens dos insetos se espalharam pelas redes sociais.

Em comunicado, o governo da província de Córdoba informou que, em um quilômetro quadrado de nuvem, pode haver cerca de 40 milhões de insetos, com capacidade de consumir em um dia o equivalente ao que duas mil vacas poderiam comer no mesmo período.
Ministra da Agricultura, Tereza Cristina - Antonio Araujo / Ministério da Agricultura


Pelo Twitter, Tereza Cristina disse que o governo já monitora a situação. "Montamos já um plano de monitoramento, para acompanhar o deslocamento desses gafanhotos. A gente espera que ele não chegue ao Brasil, mas todas as ações que podem ser tomadas, já tem um grupo de acompanhamento e as ações que podem ser implementadas caso isso aconteça", afirmou.

De acordo com a Senasa (Serviço Nacional de Saúde e Qualidade Agroalimentícia da Argentina), os insetos seguiram na direção sul e devem chegar à província de Entre Ríos.

Segundo as autoridades argentinas, a nuvem teve origem no Paraguai e vem atravessando o país desde a semana passada, apesar de já terem identificado um grupo de gafanhotos no final de maio. Nesse meio tempo, lavouras de milho foram totalmente destruídas pela praga.

Galeria de Fotos

A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, chega para reunião com parlamentares da Frente Parlamentar da Agropecuária e o Vice-Presidente, Hamilton Mourão. Marcelo Camargo/Agência Brasil
Nuvem de gafanhotos em plantação na cidade de Santa Fé, na Argentina. Fronteira com RS está em alerta Governo Argentino / Divulgação
Nuvens de gafanhotos podem destruir plantações Reprodução/ONU
Os ministros da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Marcos Pontes e da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, falam à imprensa após lançamento da Câmara Agro 4.0 Neila Rocha/MCTIC
Gafanhotos invadem ruas de Las Vegas, nos Estados Unidos Reprodução/Twitter
Ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina Paulo Guereta / Parceiro / Agência O Dia
06/05/2019 - AGÊNCIA DE NOTÍCIAS/PARCEIRO - Na Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP), Paulo Skaf, presidente da Fiesp, recebe a Ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, além de diretores e representantes do setor, na reunião do Conselho Superior do Agronegócio (Cosag). O objetivo da reunião é debater sobre "Os desafios do agronegócio brasileiro", realizado na sede da Fiesp, localizado na Av. Paulista, região central de São Paulo, na manhã desta segunda-feira (06). Foto: Paulo Guereta/Parceiro/Agência O Dia Paulo Guereta/Parceiro/Agência O Dia
Ministra da Agricultura, Tereza Cristina Paulo Guereta/Parceiro/Agência O Dia
A ministra da Agricultura, Tereza Cristina Antonio Cruz/ Agência Brasil
Ministra da Agricultura, Tereza Cristina Antonio Araujo / Ministério da Agricultura
Ministra da Agricultura, Tereza Cristina Sergio LIMA / AFP
Segundo a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, o objetivo do novo governo foi reunir todos os temas fundiários na pasta Antonio Cruz/ Agência Brasil
Tereza Cristina (DEM-MS) e Bolsonaro ainda na campanha presidencial Reprodução / Twitter

Comentários