STF decide que Sara Winter deixará presídio com tornozeleira eletrônica

Além de utilizar a tornozeleira, extremista deverá manter a distância de, no mínimo, 1 km da sede do STF e do Congresso Nacional

Por IG - Último Segundo

Sara Winter
Sara Winter -
São Paulo - Após ficar 10 dias presa, a extremista bolsonarista e líder do grupo "300 do Brasil", Sara Winter, poderá deixar o presídio utilizando uma tornozeleira eletrônica. A decisão foi tomada pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF) no final da tarde desta quarta-feira.

Além de utilizar a tornozeleira, Sara Winter deverá manter a distância de, no mínimo, 1 km da sede do STF e do Congresso Nacional. Ela deve deixar a Penitenciária Feminina do Distrito Federal, conhecida como Colmeia, nas próximas horas.

Sara foi presa no último dia 15 em decorrência do inquérito que investiga a organização e o financiamento de atos antidemocráticos. Ela está isolada em uma cela da Colmeia para garantir a preservar sua integridade física. 

Galeria de Fotos

Moraes substitui prisão de Sara Winter por medidas cautelares AFP
Sara: pose e prisão Reprodução do Instagram
Sara Winter Reprodução Twitter
Sara Winter é bolsonarista e fez ameaças a autoridades via web Reprodução/Twitter
Sara Winter Reprodução do Instagram
Sara Winter Reprodução do Instagram
Grupo '300 do Brasil' Wallace Martins/Futura Press/Estadão Conteúdo
Sara Winter e o grupo "300 do Brasil" protestam com tochas e máscaras em frente ao STF Reprodução / Instagram
Sara Winter Reprodução do Instagram
Sara Winter Reprodução / Redes Sociais

Comentários