José Maria da Costa Júnior atropelou e matou a cicloativista Marina Kholer Harkot - Divulgação / Arquivo Pessoal
José Maria da Costa Júnior atropelou e matou a cicloativista Marina Kholer HarkotDivulgação / Arquivo Pessoal
Por O Dia
São Paulo - O motorista José Maria da Costa Júnior , que atropelou e matou a cicloativista Marina Kohler estava bêbado no momento em que o crime aconteceu. A Secretaria de Segurança Pública chegou a conclusão após indícios documentais e de testemunhas.
A mulher que estava no banco do carona no momento em que Marina Kohler foi atropelada prestou depoimento nesta quarta-feira (18). A passageira foi indiciada por omissão de socorro, mas alegou que era José Maria que estava conduzindo o veículo.
Publicidade
O condutor se apresentou voluntariamente à polícia dias após o crime. Ele foi acompanhado por um advogado e liberado em seguida. O acusado se beneficiou da lei do Código Eleitoral que permite apenas prisões em flagrante até o final das eleições municipais deste ano.
Marina Kohler foi atropelada quando trafegava pela Avenida Paulo VI, em Pinheiros. O crime aconteceu por volta da meia-noite do dia 8 de novembro. José Maria fugiu do local sem prestar socorro e a cicloativista de 28 anos que fazia doutorado na USP morreu.