Acidente ocorreu na BR-381, na cidade de João Monlevade, na tarde de sexta-feira - Reprodução/Globonews
Acidente ocorreu na BR-381, na cidade de João Monlevade, na tarde de sexta-feiraReprodução/Globonews
Por iG
Minas Gerais - O número de mortes após a queda de um ônibus de um viaduto na cidade de João Monlevade, no interior de Minas Gerais, fazendo o total de vítimas do acidente subir para 19. O novo óbito foi confirmado na noite deste sábado e se trata de uma mulher de 56 anos.

Segundo informações do Hospital Margarida, em Belo Horizonte, Maria Luiza de Oliveira estava internada no Centro de Terapia Intensiva (CTI), mas não resistiu. O corpo já foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML).

Uma outra vítima recebeu alta e outras oito permanecem internadas em João Monlevade. Outras três pessoas continuavam no Hospital de Pronto-Socorro João XXIII, em Belo Horizonte, segundo último boletim médico divulgado pela instituição de saúde na noite de sábado.

Como foi o acidente

O acidente em João Monlevade ocorreu na última sexta-feira (4). Segundo os bombeiros, o ônibus caiu de uma ponta com altura aproximada de 23 metros.

Antes da queda, o motorista teria gritado que perdeu os freios do veículo e pulado para fora. O paradeiro do condutor, assim como sua identidade, ainda é desconhecida e a suspeita do Corpo de Bombeiros é que houve uma falha mecânica nos freios.

Doze pessoas morreram no local do acidente e outras seis, que estavam em estado grave, vieram a óbito depois.

Segundo a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), o ônibus não tinha autorização para transporte de passageiros. Já a empresa Localima Turismo, responsável pelo veículo, afirmou em nota que arrenda o veículo para a JS Turismo e que o transporte de passageiros é feito "dentro das regras dos órgãos fiscalizadores – ANTT e Polícia Rodoviária Federal".

Em 2019, esse mesmo veículo foi autuado três pelo transporte irregular de passageiros.