Presidente Jair Bolsonaro (sem partido) - Marcos Corrêa/PR
Presidente Jair Bolsonaro (sem partido)Marcos Corrêa/PR
Por IG - Último Segundo

Em resposta a um artigo publicado pela jornalista Mariliz Pereira Jorge, o presidente da Republica, Jair Bolsonaro (sem partido), postou uma mensagem em sua conta no Twitter destacando que a profissional defende a legalização do aborto.

Na coluna publicada na Folha de São Paulo do último dia 9 de dezembro, Mariliz chama o presidente de "genocida" em relação à sua atuação durante a pandemia do novo coronavírus, principalmente pelo fato de o governo ainda não ter um plano de vacinação.

Por conta do artigo, a palavra chegou a figurar entre os Trending Topics do Twitter.

Diante da repercussão, Bolsonaro resolveu responder e postou uma montagem que reproduz o tweet da Folha de São Paulo sobre o recente artigo de Mariliz em que ela se posiciona de forma favorável à legalização do aborto na Argentina. O presidente ainda escreveu: “Acuse-o do que você faz, Chame-o do que você é”. 

Na mensagem reproduzida pelo presidente, a jornalista defende o aborto. "Em 2018, o Senado argentino barrou a legalização. Na época, disse que era um caminho sem volta, que o que já é legalizado na rua precisa ser absorvido pelas leis. O assunto voltou, de novo passou pela Câmara. Falta o Senado. De pouco em pouco mudamos o mundo. #AbortoLegalYa", escreveu.

A postagem contou, até o fechamento dessa matéria, com mais de 4 mil comentários, a maioria deles de defensores de Bolsonaro, que se elegeu com uma série de bandeiras, entre elas, ser contrário a legalização do aborto.

Você pode gostar