A expectativa é de que o pedido do uso emergencial seja realizado ainda esta semana - AFP
A expectativa é de que o pedido do uso emergencial seja realizado ainda esta semanaAFP
Por O Dia
Rio - Após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informar que o uso emergencial da vacina de Oxford ainda não tinha sido solicitado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), a instituição reforçou que as negociações com o Instituto Serum para a importação de 2 milhões de doses "seguem normalmente e estão em estágio avançado". Em nota, a Fiocruz afirmou, ainda, que "a expectativa é de que o pedido seja realizado ainda esta semana". 
Segundo a Fundação, na reunião que aconteceu nesta terça-feira, técnicos da Fiocruz e da AstraZeneca estiveram reunidos novamente com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e trataram "detalhamento dos documentos que deverão ser apresentados no momento da submissão". De acordo com o texto, "o objetivo do alinhamento é garantir que os dados sejam submetidos de acordo com os requisitos estabelecidos pela Agência, para que a avaliação ocorra o mais rapidamente possível". 
Publicidade
O Diretor de Bio-Manguinhos, unidade produtora da Fiocruz, Mauricio Zuma afirmou que "as providências para a importação das doses está acontecendo normalmente, além das reuniões frequentes que estão acontecendo com a Anvisa" e que tudo isso vai "possibilitar a obtenção da autorização de uso emergencial e também a importação da vacina, no menor tempo possível". 
 
Publicidade
A Fiocruz reforçou, ainda, que "o Instituto Serum, que é um dos centros capacitados pela AstraZeneca para a produção da vacina na Índia e o maior produtor de vacinas do mundo. O Instituto oferecerá as vacinas prontas ao mercado pelo valor de US$ 5,25 cada".