Presidente Jair Bolsonaro
Presidente Jair BolsonaroAFP
Por IG - Último Segundo

Após mais uma fala polêmica em relação à pandemia de Covid-19, em que afirmou que as medidas de restrição para frear as contaminações são "mimimi", o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) confirmou o que pensa sobre o problema e causou grande repercussão. O iG vai comparar agora discursos sobre a pandemia de líderes de outros países e ver como eles se contrapõe às falas de Bolsonaro.

Na tarde desta quinta-feira (04), Bolsonaro voltou a criticar o fechamento do comércio nos estados como forma de conter a contaminação de Covid-19. Para ele, as restrições prejudicam a economia e os governadores deveriam repensar as medidas.

“Peço para que repense a política de fechar tudo. Não fiquem me acusando de fazer aglomeração, aqui tem. Não vamos combater o vírus de forma ignorante, burra”, afirmou em inauguração de ferrovia em Goiás.

E completou: "Todos nós vamos sofrer se não tomarmos medidas certas com coragem. Vamos acreditar no Brasil, somos um país que tem futuro. Homem do campo não parou. Tivemos inflação? Tivemos sim, não vou negar, mas se se vocês tivessem parado, teria tido desabastecimento. (...) Chega de frescura, mimimi. Vão ficar chorando até quando?", disse.

Veja as declarações de líderes de outras nações que vão de encontro ao pensamento de Bolsonaro.

Alberto Fernández, presidente da Argentina

Alberto Fernández Reprodução

"É um falso dilema perguntar se temos que escolher entre vida e economia. É um falso dilema, porque a política, em sua essência, não existe sem colocar à frente a vida do ser humano. Não estou arrependido de nada. Custa muito dinheiro. Mas tenho a tranquilidade de que o dinheiro foi revertido em salvar a saúde dos argentinos. E vamos recuperar amanhã. As vidas não poderíamos recuperar".

Angela Merkel, chanceler da Alemanha

Angela MerkelMichael Kappeler/Pool photo via AP

"Não posso imaginar o rancor daqueles que vivem o luto pela perda de um ente querido".

Joe Biden, presidente dos EUA

Joe BidenReprodução

"Precisamos de um esforço de guerra pros EUA saírem da pior crise de saúde do século".

Jacinda Ardern, Premiê da Nova Zelândia

Jacinda ArdernDavid Rowland/AAP/Reuters

"O pior cenário é simplesmente intolerável. Representaria a maior perda de vidas de neozelandeses na nossa História. Não correrei esse risco. O governo fará tudo o que precisa para proteger vocês. Nenhum de nós pode fazer isso sozinho".

Boris Johnson, Primeiro-ministro do Reino Unido

Boris Johnson Reprodução

"Lamento profundamente cada uma das vidas que foram perdidas e, claro, como primeiro-ministro, assumo total responsabilidade por tudo o que o governo fez".

Você pode gostar