Ana Paula Padrão vai colocar a mão na massa em reality show culinário

No comando do ‘MasterChef’ da Band, jornalista assegura que suas habilidades na cozinha vão além de fritar um ovo

Por daniela.lima

Rio - A primeira reação de Ana Paula Padrão ao ser convidada para comandar o ‘MasterChef’, uma competição entre cozinheiros amadores, foi: “Culinária, eu?” Assim como a jornalista não esperava o chamado depois de apresentar por mais de 20 anos telejornais na Globo, no SBT e na Record, o público também deve ficar surpreso ao vê-la transitar com intimidade entre as panelas e as bancadas com fogões que serão usados pelos 16 participantes do programa, que estreia amanhã, às 22h45, na Band. Para quem imaginava que ela não sabia nem fritar um ovo, Ana Paula avisa: “Eu cozinho bem para caramba! Juro por Deus que podia estar ali competindo. Sei fazer um pouco de tudo.”

Programa com Ana Paula Padrão terá três jurados%3A o francês Erick Jacquin%2C a argentina Paola Carosella e o brasileiro Henrique FogaçaDivulgação


Tão amadora quanto os candidatos, ela admite que é menos talentosa do que eles, mas tem aprendido muito com os três chefs que atuam como jurados da atração: o francês Erick Jacquin, a argentina Paola Carosella e o brasileiro Henrique Fogaça. “Adoro cozinhar. Faço tanto feijão, arroz, batata e frango quanto outros pratos. A primeira coisa que aprendi a fazer na vida foi risoto, quando estava na Itália. Fiquei três dias na cozinha com um chef italiano, do hotel onde eu estava hospedada, para aprender. É um prato difícil”, conta ela, que também sabe preparar ragu, peixe, receitas balinesas e mediterrâneas. “Doce eu não faço, porque não como.”

No reality, um formato visto em mais de 145 países, Ana Paula não dá palpites nas receitas, mas, às vezes, prova algumas. O problema é que a degustação e o cheiro dos alimentos acabam tirando a sua fome. “Perdi uns 2kg desde que começamos a gravar há dois meses. Experimento três ou quatro pratos e depois perco a fome. Em casa, como pouco”, conta.

Apesar de ostentar um corpinho de boneca, pesando entre 48kg e 50kg, ela não tira o olho da balança. “Não sigo dieta. Mas, todo dia, acordo, escovo os dentes, tomo banho e me peso, para saber se engordei ou emagreci. Se ganhei 500 gramas no dia anterior, é hora de fechar a boquinha. Se engordei um quilo, socorro! Não como naquele dia”, revela a jornalista, que sofre de um problema na coluna que a impede de fazer qualquer exercício físico. “Tenho uma estenose de canal lombar. É congênita, meu pai tem e hoje vive em uma cadeira de rodas. Comecei a tratar há oito anos quando senti dor. Fiz uma cirurgia ano passado, mas não parafusei. Não posso carregar peso e tenho limitação para alguns movimentos, como me curvar para calçar os sapatos.”

Afastada da TV há pouco mais de um ano, Ana Paula se dedicou nesse período às suas empresas: a Touareg e a Tempo de Mulher. Empolgada com a oportunidade de apresentar um programa de entretenimento, ela afirma que não pretende voltar para a bancada. “Não vim para o jornalismo, estou na produção. Bancada nem pensar!” Ao mesmo tempo, ela não tem ideia se seguirá um caminho semelhante ao de Fátima Bernardes na Globo. “Tenho contrato com a Band, mas não sei o que acontecerá depois.”

Ana Paula acha que sua função no ‘MasterChef’ é muito parecida com o que já fazia antes no jornalismo.

Sou uma espécie de cronista, mostrando os candidatos, as regras, comentando e dando conselhos. Faço também os perfis dos participantes, que é uma espécie de reportagem. Não imaginei que seria tão divertido”, diz. O vencedor do programa, com um eliminado por semana, vai ganhar R$ 150 mil, um carro e uma bolsa de estudos de três meses na Le Cordon Bleu, escola de gastronomia de Paris.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia