Cristina é anunciada como diretora da 'Império'

Depois de ser reconhecida como filha adotiva do comendador, a jovem ganhará um cargo na empresa de José Alfredo

Por karilayn.areias

Rio - As mudanças na vida de Cristina (Leandra Leal) não param de acontecer desde que ela foi reconhecida como filha adotiva de José Alfredo (Alexandre Nero). Agora, ela será anunciada como diretora na Império.

Na sequência de ‘Império’, no dia 8, a jovem é convocada por José Alfredo a encontrá-lo no escritório. A contragosto, ela decide ir. Para não fazer feio, ela veste um tailleurzinho antigo e pega um táxi. Quando chega à empresa, é informada de que o Comendador espera por ela. Ao entrar na sala, a jovem se desculpa pela demora e explica que, mesmo pegando um táxi, não conseguiu evitar o trânsito. J.A.: “Você veio a chamado da empresa, e é ela quem vai reembolsá-la, através da verba de representação por sua colaboração na Império.” Ela deduz: “O senhor está querendo que eu venha trabalhar aqui?” Ele: “Um pouco mais que isso. Vou convocar os outros diretores pra dizer que você, na qualidade de minha filha, como os demais, ocupará um cargo na diretoria.”

Maria Marta (Lilia Cabral) e seus filhos se juntam a José Alfredo e Cristina na reunião. A megera: “A Cristina vai ocupar um cargo na diretoria?” O Comendador devolve: “Qual o problema? Ela só vai trabalhar aqui...” Maria Clara (Andreia Horta), José Pedro (Caio Blat) e João Lucas (Daniel Rocha) se rebelam. Marta: “Então nos diga de uma vez qual é o cargo que ela vai ocupar na empresa!” J.A.: “O cargo dela será o de... ombudsman. Ou, no caso, ombudswoman. Ela terá acesso a todos os departamentos, verá o que está certo ou está errado, o que pode ser melhorado e vai se reportar diretamente a mim.” Maria Clara: “Eu não aceito isso. Minha diretoria sempre foi autônoma, porque é de criação, e a Cristina não entende nada disso. A verdade é que ela não entende nada dessa empresa e não está preparada pra fiscalizar nem dar palpite em coisa nenhuma aqui dentro.” José Alfredo tenta argumentar, mas a filha está irredutível. Maria Clara: “Por isso... eu me demito.” E sai da sala.

Começa um falatório ininteligível. Cristina tem um rompante e com um berro cala a boca de todos. Ela conta que não se sente preparada para um cargo de tamanha responsabilidade. J.A. diz que não aceita um não como resposta e nem que alguém saia de sua empresa sem que seja demitido por ele próprio. Dito isso, ele vai até a sala de Maria Clara. Em conversa com ela, José Alfredo pede que lhe dê um voto de confiança, e a moça aceita. De volta à reunião, J.A. sacramenta: “Nomeio Cristina Medeiros nossa ombudswoman. A partir de agora, ela terá pleno acesso a tudo aqui dentro. Sendo o que havia para ser dito, declaro esta reunião encerrada, e obrigado a todos.”

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia