Dráuzio Varella discute menopausa em nova série no 'Fantástico'

Médico acompanha mulheres que passam pela fase e explica os sintomas em novo quadro

Por luis.araujo

Rio - O médico Dráuzio Varella estreia no dia 11 de setembro um novo quadro no ‘Fantástico’. Direcionada às mulheres, a série contará com três episódios e terá como tema a menopausa e a reposição hormonal. “ Vamos acompanhar personagens que estão entrando no período, e também discutir os sintomas e as formas de lidar com eles”, esclarece.

Segundo o médico, menopausa é o nome que se dá à última menstruação, um episódio que ocorre, em geral, entre os 48 e 52 anos, mas há mulheres que entram mais cedo nessa fase. “O conceito de menopausa só é considerado depois que as menstruações da mulher cessaram há um ano. O climatério é o que antecede a menopausa”, ensina.

Gravada em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília, a série vai abordar assuntos que podem ajudar a mulheres de todo país, que sofrem com os sintomas, e também com a desinformação. 

“Além do acompanhamento médico, fazer atividade física é fundamental. Quanto mais intensa for a atividade, melhor. É a única estratégia além da reposição hormonal para aliviar os sintomas”, diz o médico, informando ainda que, de acordo com dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (PNAD) do IBGE, atualmente o país tem 18 milhões de mulheres passando pelo climatério.

Médico Dráuzio Varella estreia em setembro novo quadro no ‘Fantástico’Divulgação

Temas como reposição hormonal, sintomas, alterações físicas e psicológicas serão tratados por Dráuzio, trazendo luz às dúvidas. Ele também entrevista especialistas, como o médico Cesar Fernandes, presidente da Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo).

“Os sintomas podem ser passageiros, mas também intensos, e podem dificultar a vida social da mulher, o sono e as atividades diárias”, diz, acrescentando que os tratamentos devem ser feitos com acompanhamento médico.

REVOLUÇÃO NO CORPO

Segundo Dráuzio, é fundamental que as mulheres se preparem para a menopausa com informação: “É preciso saber o que está acontecendo no corpo, porque muitas mulheres entram nessa fase sem ter noção e não sabem lidar com os sintomas”.

O médico diz que o sintoma mais conhecido é o ‘calorão’. Nesta fase, as mulheres podem sentir calores, frios, sudorese, algumas com mais intensidade, outras, menos. “Isso acontece porque o centro de regulação térmica do nosso corpo é o hipotálamo, e ele é muito sensível à ação do estrogênio (hormônio sexual feminino produzido pelos ovários). Quando este hormônio cai, o hipotálamo fica desregulado”, ensina.

O especialista esclarece que, quando esses sintomas acometem a mulher com mais intensidade, podem dificultar sua vida de forma geral. Elas podem, inclusive, sentir inadequação social. “Além disso, vem a alteração de humor, a secura da pele, a secura vaginal, alteração da libido, irritabilidade, inabilidade emocional, a mulher começa a chorar e não sabe definir o porquê”.

Sobre a polêmica da obrigatoriedade ou não da reposição hormonal, Dráuzio é enfático: “A reposição vem para ajudar quando os sintomas atrapalham a vida da mulher. Aquelas que não apresentam sintomas ou com sintomas mínimos, não precisam fazer nada”.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia