Emicida relembra infância conturbada: 'Estava pronto para matar alguém'

Cantor contou que começou a procurar emprego aos 7 anos: 'fui carregar compra em mercado'

Por O Dia

Emicida relembra infância difícil no 'Programa do Porchat'
Emicida relembra infância difícil no 'Programa do Porchat' -

Rio - Emicida participou do "Programa do Porchat", que foi ao ar na Record na noite desta quinta-feira, e relembrou sua conturbada infância. Ele contou que sua mãe tinha dois empregos e estudava, por isso ficava muito tempo ausente. 

"Ela voltava no meio da madrugada. Vagabundo sabia que não tinha adulto na casa e forçava a porta para invadir o barraco. Ela ensinou a gente a esquentar óleo na panela, deixar ferver e, se alguém invadisse, a gente jogava na cara da pessoa. O bagulho mais louco é que eu tinha seis anos e estava pronto para matar alguém", contou. 

Ele também lembrou que começou a trabalhar aos 7 anos. "Falaram tanto que eu era o homem da casa que com sete anos fui procurar emprego. Fui carregar compra em mercado". Ainda assim, ele encontrava tempo para brincar. "Os playboys jogavam brinquedo bom fora, boneco que só faltava um braço. Mexia no lixo dos caras e brincava". 

Últimas de Televisão