Cena em que Jesus liberta Maria Madalena de sete demônios vai ao ar sexta

A gravação aconteceu no último dia 6, em uma pedreira na Zona Oeste do Rio de Janeiro

Por Gabriel Sobreira

Acima, Maria Madalena (Day Mesquita) e Jesus (Dudu Azevedo). À dir., eles com Satanás (Mayana Moura). Abaixo, o ensaio da cena
Acima, Maria Madalena (Day Mesquita) e Jesus (Dudu Azevedo). À dir., eles com Satanás (Mayana Moura). Abaixo, o ensaio da cena -

Rio - A guinada da personagem Maria Madalena (Day Mesquita) acontece nesta sexta-feira, em 'Jesus', novela da Record TV. É neste capítulo que a mulher encontra Jesus (Dudu Azevedo), e Ele expulsa os sete demônios do corpo dela e a liberta de todo o mal.

"Era um momento muito esperado não só pelo público, mas por mim também, devido a esta virada da personagem na trama. Gravar foi uma libertação mesmo, foi finalizar um ciclo e começar outro, me abandonar, deixando a parte dos demônios, literalmente, para trás", explica a atriz.

EMOÇÃO

A gravação aconteceu no último dia 6, em uma pedreira na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Day Mesquita conta que as filmagens duraram o dia inteiro e que, além de longa, parou muito para montagem de equipamento. "Procurava me concentrar antes para não me desgastar e acabar perdendo a emoção e a energia que a cena precisava. Na cena em que ela quase se joga do penhasco, teve equipamento de segurança e tudo. Foi emocionante, intenso e divertido. Eu me diverti acima de tudo", conta.

Day afirma que o apoio que recebeu de toda equipe e do elenco fez toda a diferença. "Nos momentos de pré-concentração, ele (Dudu) estava sempre ali, focado, junto comigo na energia da cena, trocando olho no olho para a gente não dispersar e fazer a cena acontecer. Não só ele, o Vandré (Silveira, o Lázaro de Betânia), a Barbara (Reis, a Susana) e o Sacha (Bali, o Longinus). Estávamos todos ali muito unidos e querendo fazer uma cena muito bonita para o público".

Ela diz estar ansiosa para começar a próxima fase. "Deve ser um pouco mais leve em alguns sentidos, mas ao mesmo tempo mais forte, pois vem aí a crucificação de Jesus, a ressurreição. Apesar do término de um ciclo, novos conflitos virão, inclusive com Petronius (Fernando Pavão)".

SEM DUBLÊ

Edgard Miranda, diretor-geral da produção, ressalta ainda a coragem de Day Mesquita. "O mais bacana foi o fato de a atriz ter dispensado o dublê. A Day fez, óbvio que com toda segurança que a cena pede, inclusive para o dublê, mas ela fez a sequência toda no lugar do dublê. Quando Jesus a confronta, ela sai correndo em direção ao precipício e trava ali em cima da hora", lembra o diretor-geral, que usou a técnica de superslow (câmera lenta) e computação gráfica para fazer com que a pedreira estivesse próxima ao Mar da Galileia.

"Foi uma cena icônica. Uma expectativa muito grande de fazer porque é o clímax dos personagens. É a hora em que Madalena realmente se liberta. Pegamos todos os referenciais de filmes de exorcismo durante a novela, mas este agora era o clímax, quando Satanás estava ali incorporado. A cena foi bem difícil", explica Miranda. "Eles são atores de primeira linha, muito inteligentes. Fazem nosso trabalho de diretor ficar mais fácil".

Comentários

Últimas de Televisão