Relembre dez pares românticos que não deram nada certo nas novelas

Casais de 'Fina Estampa', 'Caminho das Índias' e até de 'A Dona do Pedaço' não caíram nas graças do povo

Por iG

Larte e Luiza, de
Larte e Luiza, de "Em Família": Laerte (Gabriel Braga Nunes) foi um verdadeiro crápula na juventude e os telespectadores não esqueceram na segunda fase da novela. Ele foi extremamente abusivo com Helena (Júlia Lemmertz), quase matou Virgílio (Humberto Martins) e, após 20 anos, ainda se envolveu com Luíza (Bruna Marquezine), a filha dos dois. No último capítulo da trama, logo após se casar com a jovem, Laerte acabou sendo baleado e não resistiu.  -

Um dos ingredientes essenciais para o sucesso de uma novela é um bom par romântico. Mas, quando isso não acontece, toda a equipe do folhetim tem que se virar pra fazer a trama acontecer, seja trocando algum dos pretendentes ou, até mesmo, dando destaque para outro casal coadjuvante que tenha caído nas graças do público.

O iG selecionou 10 casais de novelas da Globo que não foram nada shippados e fizeram com que os telespectadores questionassem o amor eterno: 

Galeria de Fotos

Bahuan e Maya, de "Caminho das Índias": Bahuan (Márcio Garcia) e Maya (Juliana Paes) viveram um amor impossível na novela - impossível, sobretudo, por não ter o apoio dos telespectadores. A mocinha acabou casando contra a vontade com Raj (Rodrigo Lombardi) e aprendeu a amar o marido. Na época, Raj e Maya viraram o casal sensação e Bahuan acabou sendo jogado para escanteio por Glória Perez.  Divulgação
Mauro e Diana, de "Passione": o público não engoliu o casal protagonista da trama de 2010. Tanto que Aguinaldo Silva teve que matar Diana (Carolina Dieckmann), que era a mocida da história, e Mauro (Rodrigo Lombardi) acabou sendo muito shippado com Melina (Mayana Moura) - os dois, inclusive, terminaram a novela juntos. Divulgação
Helena e Marcos, de "Viver a Vida": Taís Araújo estreava como protagonista no horário nobre dando vida a Helena. A história amorosa de sua personagem com Marcos (José Mayer) não chegou nem perto do avassalador romance de Luciana (Alinne Moraes) e Miguel (Mateus Solano), que viraram os destaques da novela. Mesmo sem a benção do público, os roteiristas insistiram no casal de protagonistas, que ficaram completamente apagados.  Divulgação
Larte e Luiza, de "Em Família": Laerte (Gabriel Braga Nunes) foi um verdadeiro crápula na juventude e os telespectadores não esqueceram na segunda fase da novela. Ele foi extremamente abusivo com Helena (Júlia Lemmertz), quase matou Virgílio (Humberto Martins) e, após 20 anos, ainda se envolveu com Luíza (Bruna Marquezine), a filha dos dois. No último capítulo da trama, logo após se casar com a jovem, Laerte acabou sendo baleado e não resistiu.  Divulgação
Gabriel e Luz, de "O Sétimo Guardião": através dos sonhos, Luz (Marina Ruy Barbosa) desde o início parecia conhecer e sentir algo por Gabriel (Bruno Gagliasso). Ele, por sua vez, se apaixonou pela mocinha à primeira vista, assim que ela o desenterrou de uma cova. Desde então, a amizade dos dois evoluiu aos poucos e logo passaram a viver um romance bastante previsível e entediante. Depois de muita polêmica nos bastidores da novela, Luz acabou sozinha - para alegria do público.  Divulgação
Maria da Paz e Amadeu, de "A Dona do Pedaço": o romance entre Maria (Juliana Paes) e Amadeu (Marcos Palmeira) era antigo e, por uma rivalidade entre as famílias deles, acabaram tendo que se separar. Anos depois, o reencontro do casal não agradou o público. Os telespectadores acabaram torcendo para que a personagem de Juliana Paes ficasse com Regis (Reynaldo Gianecchini), que se regenerou depois de fazer muitas maldades. No final, Maria e Amadeu acabaram juntos, mas o destaque mesmo foi para o casal vivido entre Chiclete (Sérgio Guizé) e Vivi (Paola Oliveira).  Divulgação
Sol e Tião, em "América": Glória Perez parece não ter muita sorte na escolha de seus pares românticos. O casal de Tião (Murilo Benício) e Sol (Deborah Secco) foi fortemente rejeitado pelo público. Por isso, a escritora acabou desbancando o protagonismo de Murilo Benício e jogou a responsabilidade para Caco Ciocler. Assim, a autora juntou Ed e Sol no último capítulo de "América". Divulgação
Paloma e Bruno, de "Amor à Vida": Na trama escrita por Walcyr Carrasco, um casal coadjuvante tomou todos os holofotes: Félix (Mateus Solano) e seu Carneirinho (Niko, interpretado por Thiago Fragoso). Com isso, Paloma (Paola Oliveira) e Bruno (Malvino Salvador) foram quase que esquecidos pelos telespectadores. Divulgação
Filó e Candinho, de "Êta Mundo Bom!": Na novela que está sendo reprisada na Globo, Candinho (Sergio Guizé) caiu nas graças do público - mas seu par não. Interpretada por Débora Nascimento, Filó ficou bastante esquecida e a maioria dos telespectadores preferiam o divertido e ingênuo caipira só do que mal acompanhado.  Divulgação
René e Griselda, de "Fina Estampa": a trama de 2011, que está sendo reprisada por causa da pandemia do novo coronavírus, traz Griselda (Lilia Cabral) como uma protagonista forte e independente que não precisaria de um par para brilhar. Mas, mesmo assim, ela ganha um pretendente: René (Danton Vigh). Só que os dois não tiveram muita química e não deixaram o público entusiasmado com o romance. Divulgação

 

Comentários