GloboNews exibe por engano protesto de mulher nua no lugar de reportagem com diretor da OMS

Apresentadora anunciou entrevista com Mike Ryan mas devido a algum erro cenas de mulher sem roupa entraram no ar

Por O Dia

Christiane Pelajo é uma das apresentadoras do 'Edição das 16h'
Christiane Pelajo é uma das apresentadoras do 'Edição das 16h' -
Rio - O jornal "Edição das 16h", da GloboNews, anunciou uma reportagem com Mike Ryan, diretor do programa de emergências da OMS, nesta quinta-feira. O diretor falou, direto de Genebra, sobre os papéis que os países mais atingidos pela covid-19 no mundo - Estados Unidos, Brasil e índia - podem ter. 
No entanto, o que acabou entrando no ar foram cenas de um protesto de uma mulher nua. "Ryan defendeu que esses países exercem liderança importante em nível regional e global. E se adotarem políticas de sucesso podem servir de exemplo na luta contra a pandemia. Vamos ouvir", disse a apresentadora Leila Sterenberg.

Galeria de Fotos

GloboNews exibe protesto de mulher nua no lugar de entrevista com diretor da OMS Reprodução
Christiane Pelajo é uma das apresentadoras do 'Edição das 16h' Reprodução
Homem invade ao vivo da GloboNews Reprodução / GloboNews
Maria Beltrão Reprodução/Globonews
Repórter Carolina Cimenti cobrindo os protestos nos EUA Reprodução GloboNews
GloboNews Em Pauta Reprodução de internet
Programa "Em Pauta", da GloboNews desta quarta-feira Reprodução / Redes Sociais
GloboNews coloca apenas jornalistas brancos para debater racismo Reprodução
Filho de infectologista rouba a cena em entrevista na Globo News Reprodução
Homem invade link da Globo News e solta palavrão ao vivo Reprodução
Após cerca de 20 segundos de exibição da mulher protestando em local não informado, Christiane Pelajo, que também apresenta o telejornal, interferiu: "Evidentemente o que a gente viu agora não é a entrevista do Mike Ryan, da OMS. Daqui a pouquinho a gente coloca essa entrevista para vocês". 
A imagem da mulher era referente a uma reportagem exibida pouco antes, em Nova York, em que o repórter Felipe Santana falou sobre um protesto em Portland, nos Estados Unidos.

Comentários