Suplemento alimentar ajuda na busca pelo corpo ideal

Empresa vê no mercado oportunidade de melhorar acesso entre produtos e alunos de academias

Por luis.araujo

Rio - Ricos em proteína, carboidratos e outras substâncias, existem diversos tipos de suplementos alimentares. Whey protein, para definição muscular. Suplementos à base de creatina e o BCAA, constituído pelos principais aminoácidos de cadeia ramificada para a construção muscular estão entre os mais consumidos por quem faz musculação ou atividades físicas regulares. Foi pensando nesse mercado que Reinaldo Fernandes e Wagner Oliveira, moradores de São João de Meriti, na Baixada, resolveram investir em suplementos alimentares.

Reinaldo conta ao DIA que ele e o sócio sempre gostaram de treinar. Mas a dificuldade para encontrar bons produtos e preços acessíveis na região era muito grande. “Para comprar os produtos, tínhamos que procurar em outros bairros, encomendar pela internet”, afirma.

Na loja Nutrition Suplementos%2C podem ser encontrados produtos e até roupas para treinarReprodução Facebook

Foi quando os dois tiveram a ideia encurtar os espaço entre produtos e alunos, criando a Nutrition Suplementos. O negócio deu tão certo que a empresa viu necessidade de expandir sua área de atuação. “Fizemos parcerias com academias de várias localidades, onde criamos unidades fixas de vendas diretas”, diz Reinaldo.

Hoje, quase um ano depois da abertura da primeira loja, na academia Social Fitness Saúde, em São João de Meriti, eles abriram outras unidades: Technofit, em Irajá; H. Fitness e Performance, ambas na Pavuna. A Nutrition Suplementos vai abrir mais duas unidades fixas, informa. No mês que vem, os produtos também poderão ser comprados pela internet, no site nutritionsuplemento.com.br.

“O suplemento alimentar não é banal. Ele ajuda a alcançar os objetivos de um corpo sarado e saudável. E também pode ser usado por quem não treina para melhorar a saúde e a qualidade de vida”, diz Reinaldo. 


Salões de beleza e clínicas de estética estão em alta

Outro mercado em ascensão, mesmo diante do cenário econômico adverso no Brasil, é o de beleza. De acordo com levantamento do Sebrae, a quantidade de salões de beleza e clínicas de estética no país saltou 567% de 2010 a 2015, totalizando 482.455 empreendimentos.

A paixão do brasileiro em cuidar da aparência faz do Brasil o terceiro maior mercado global nesse segmento, atrás apenas da China e dos Estados Unidos. 

Quem quiser investir nesse setor pode abrir o próprio negócio ou buscar uma franquia. Dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF) revelam que o faturamento das franquias de beleza cresceu 8,1% em 2015 na comparação com o ano anterior. Mais do que isso: a ABF aponta que esse é o segundo segmento que mais abre unidades fora do país.

Dieta com base no DNA

Beleza e estética devem andar juntas com a saúde, alerta a médica Patrícia Coelho. Dona do Centro Médico Patrícia Coelho, na Taquara, ela é especialista em alergologia, imunologia e medicina ortomolecular. Para alinhar beleza, saúde e estética, a medicina ortomolecular tem ajudado com descobertas e avanços em diversas áreas. Uma delas é a nutrigenômica, que é a nutrição baseada em um exame genético. Esse exame é baseado no DNA, que pode ser colhido através de sangue ou saliva.

“A nutrigenômica explica por que uma dieta funciona para uma pessoa e não para outra. Usar as informações gravadas no código genético para montar uma dieta. É o que há de mais moderno para montarmos uma dieta individualizada e funcional”, informa Patrícia.

Outra função desempenhada pela nutrigenômica é o mapeamento genético. Nele, podem ser avaliadas tendências a obesidade, intolerância a lactose, doença celíaca, câncer, problemas cardiovasculares como infarto, derrame, AVC, trombose e outras doenças.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia