PIS/Pasep: 250 mil não sacaram abono no Rio

Prazo para quem não recebeu termina em 29 de junho. Valores chegam a R$ 954

Por O Dia

Pagamentos dos atrasados são feitos em contas do BB ou da Caixa
Pagamentos dos atrasados são feitos em contas do BB ou da Caixa -

Rio - Mais de 250 mil trabalhadores dos setores privado e público no Estado Rio ainda não retiraram o abono salarial do programa PIS/Pasep. Os valores podem chegar a um salário mínimo (R$954) para quem tem direito ao benefício. De acordo com o Ministério do Trabalho, mais de R$ 184,2 milhões estão à espera de 250.748 funcionários da iniciativa privada e servidores no Rio. Em todo o país, 2,2 milhões de pessoas não sacaram mais de R$ 1,64 bilhão. O prazo termina no dia 29 deste mês.

Os dados divulgados nesta terça pela pasta foram levantados no fim do mês de maio. Os recursos são referentes ao ano-base 2016 e começaram a ser pagos em 27 de julho de 2017.

O abono é liberado proporcionalmente ao tempo que o empregado que trabalhou em 2016 com vínvulo empregatício e ter tido remuneração média de até dois salários mínimos.

Quem atuou durante todo o ano recebe o valor completo (R$ 954). Os que trabalharam apenas 30 dias, por exemplo, receberão o valor mínimo, ou seja, de R$ 80. Além de ter trabalhado, para ter direito ao abono, é necessário estar inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos e ter dados informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).

"Se a pessoa trabalhou um mês, recebe 1/12 do valor, se trabalhou dois meses, 2/12, e assim sucessivamente", explicou Márcio Ubiratan Brito, chefe da divisão do Abono Salarial do ministério.

Os empregados da iniciativa privada, vinculados ao PIS, sacam o dinheiro na Caixa Econômica Federal. É possível consultar em (https://servicossociais.caixa.gov.br/internet.do?segmento=CIDADAO01). É preciso informar o número do PIS (geralmente registrado na Carteira de Trabalho) e digitar a senha. Quem não tem código, pode cadastrar na página de consulta.

Já os servidores devem procurar uma agência do Banco do Brasil. Por meio do aplicativo (http://www.bb.com.br/pbb/pagina-inicial/setor-publico/governo-federal/gestao/gestao-de-recursos/pagamento-de-ordens-bancarias,-salarios-e-beneficios/pasep/aplicativo-bb-pasep#/) que precisa ser baixado e instalado, para o trabalhador fazer a consulta se os valores estão disponíveis.

R$ 196 milhões liberados

O Ministério do Planejamento informou nesta terça que 144.409 cotas do PIS/Pasep foram sacadas por pessoas com idades entre 57 e 59 anos somente na segunda-feira, primeiro dia da liberação dos recursos. Ao todos foram creditados R$ 196,2 milhões.

De acordo com a pasta, 119,6 mil cotas eram do PIS, que são pagas pela Caixa Econômica federal, num total de R$ 162,6 milhões liberados. Já o Banco do Brasil pagou 24.809 cotas do Pasep, o que representa R$ 33,6 milhões liberados.

O volume de saques na segunda-feira para essa faixa de idade representou 0,56% do total de R$ 34,3 bilhões disponíveis nas contas do fundo do PIS-Pasep que poderão retirados pelos trabalhadores de toda as idades.

Os saques das cotas para aposentados, idosos acima 60 de anos de idade e herdeiros de cotistas falecidos continuam liberados, sem necessidade de seguir calendário de pagamento.

 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários