Reajuste nos planos de saúde poderá ser revisto

Auditoria do Tribunal de Contas da União (TCU) apontou falta de transparência e equívocos na metodologia de reajustes das operadoras

Por O Dia

Senadores se manifestaram pela derrubada da resolução que permitiu os reajustes
Senadores se manifestaram pela derrubada da resolução que permitiu os reajustes -

Rio - Os cálculos que resultaram no reajuste de 10% das mensalidades de planos de saúde individuais este ano poderão ser reformulados. A alteração foi admitida nesta quarta-feira por representante da Agência Nacional de Saúde (ANS) em audiência pública no Senado. O gerente de regulação Rafael Vinhas foi ouvido pela Comissão de Assuntos Sociais (CAS) a respeito dos aumentos e da adoção da coparticipação dos usuários.

Vinhas argumentou que os reajustes são consequência do envelhecimento da população e do aumento das despesas das seguradoras com a ampliação das coberturas e do uso de novas tecnologias. Porém, admitiu mudanças nos cálculos ainda neste mês.

"Todos os cálculos do reajuste individual têm profunda base técnica, são feitos por servidores concursados da agência. A ANS entende a necessidade que haja discussão e a mudança dessa metodologia", afirmou.

Parlamentares se manifestaram pela derrubada da resolução que permitiu os reajustes. Auditoria do Tribunal de Contas da União (TCU) apontou falta de transparência e equívocos na metodologia de reajustes dos planos.

Comentários

Últimas de Economia