Preço médio da gasolina nas refinarias é mantido em R$ 1,9682 nesta quarta-feira

Vence nesta terça-feira prazo do decreto que manteve a subvenção de R$ 0,46 por litro do diesel em atendimento às reivindicações dos caminhoneiros na greve feita no fim de maio

Por ESTADÃO CONTEÚDO

Oscilação de preços vai continuar sendo repassada para consumidor
Oscilação de preços vai continuar sendo repassada para consumidor -

Rio - A Petrobras anuncia que o preço médio do litro da gasolina A sem tributo nas refinarias, será mantido em R$ 1,9682 nesta quarta-feira, dia 1º de agosto. O valor segue o mesmo desde 28 de julho.

O preço do diesel, por sua vez, segue inalterado desde o dia 1º de junho em R$ 2,0316. Nesta terça-feira, 31, vence o prazo do decreto que manteve a subvenção de R$ 0,46 por litro, em atendimento as reivindicações dos caminhoneiros na greve feita no fim de maio.

Segundo apurou o Broadcast, serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado, o governo trabalha neste momento em um novo decreto para regulamentar a subvenção ao preço do diesel até dezembro deste ano, mantendo o subsídio de R$ 0,30 por litro. Os outros R$ 0,16 por litro de desconto são concedidos por meio da desoneração de tributos que incidem sobre o diesel, já em vigor. Essa parcela custará R$ 4 bilhões aos cofres da União até o fim do ano.

Desde 2016, com a gestão de Pedro Parente, que pediu demissão no início de junho, a Petrobras segue uma política de variação do preço dos combustíveis que acompanha a valorização do dólar e o encarecimento do petróleo no mercado internacional.

Os combustíveis derivados de petróleo são commodities e têm seus preços atrelados aos mercados internacionais, cujas cotações variam diariamente, para cima e para baixo. A variação dos preços dos combustíveis foi o principal alvo da paralisação dos caminhoneiros.

Últimas de Economia