Caixa reduz taxa de juros no crédito imobiliário para pessoa jurídica

Estratégia visa estimular o mercado e oferecer melhores condições para clientes

Por O Dia

Participantes poderão aprender sobre planejamento orçamentário, capital de giro, margem de contribuição, ponto de equilíbrio, entre outros dados financeiros
Participantes poderão aprender sobre planejamento orçamentário, capital de giro, margem de contribuição, ponto de equilíbrio, entre outros dados financeiros -

Rio - A Caixa reduziu nesta terça-feira as taxas de juros do crédito imobiliário para Produção Pessoa Jurídica. A estratégia tem como objetivo oferecer condições atrativas aos clientes, aliada à sustentabilidade do projeto, mantendo assim a performance da contratação e impactando de forma positiva o setor da Construção Civil. A linha de crédito usa recursos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE).

Alinhada à recuperação da economia, às melhores práticas do mercado e, ainda, ao movimento de redução da Selic, a Caixa reduz as taxas em média de 1 a 2 pontos percentuais ao ano. A taxa mínima passa a ser de 9% a.a., calculada de acordo com o porte, rating, nível de relacionamento das empresas com a Caixa e a sustentabilidade do projeto.

"Como o cenário econômico está apresentando sinais de retomada, o banco reposicionou suas taxas de juros do SBPE e, atendendo à estratégia que valoriza a escolha da Caixa como banco de principal relacionamento, propôs-se tratar de forma diferenciada os clientes com bom índice de relacionamento e com uma abordagem de incentivo ao cliente de menor risco, em razão da sua nota de score", explica o vice-presidente de Habitação da Caixa , Paulo Antunes de Siqueira.

A crescente demanda em análise para o segundo semestre de 2018, considerando o reposicionamento e a melhoria das condições de contratação nas linhas de crédito para a Construção Civil, tem como objetivo a retomada dos lançamentos de empreendimentos para geração de emprego, renda e acesso a moradia.

Últimas de Economia