Feirões abrem 2.859 vagas de emprego

Há também oportunidades de estágio em diversas áreas para início em 2019

Por *EDDA RIBEIRO

Rio - Às vésperas de fim de ano, ainda há vagas em aberto para quem está na fila do desemprego e busca oportunidade no mercado de trabalho. Essa semana, dois feirões vão atender pelo menos 1.300 candidatos para vagas no setor de comércio. Outras 1.519 chances podem ser disputadas para estudantes de ensinos Médio e Superior através do Centro de Integração Empresa Escola (CIEE). Pessoas com deficiência podem concorrer.

Em Niterói, 830 vagas estão abertas para uma nova filial da rede de supermercados Mundial. Das 9h as 12h, na Av. Visconde do Rio Branco 701, serão distribuídas senhas para a seleção. A rede estipulou preferência de candidatos que morem no município e no Centro do Rio. Os cargos são de operador de supermercado, operador de perecíveis, empacotador e operador de caixa trainee.

Para se candidatar é preciso ter Ensino Fundamental completo. Na inscrição, são necessários currículo e documentos de identificação. Portadores de deficiência podem devem levar também laudo do especialista da doença, com a descrição da mesma e o número do CID.

Entre os benefícios oferecidos pelo Mundial estão: alimentação no local, com supervisão de uma nutricionista, plano de saúde e odontológico extensivo aos dependentes, vale transporte, cartão farmácia, prêmio assiduidade e plano de carreira.

No Rio, a Comunidade Gerando Vidas vai encaminhar 510 pessoas para áreas de Comércio e Serviços em empresas interessadas.

A triagem acontece na Rua Morais e Silva 94, no Maracanã, a partir das 10h.

VAGAS DE ESTÁGIO

Para iniciantes na procura por ocupação, há 1.054 vagas para estudantes de Ensino Superior pelo CIEE, para estagiar no Rio, Barra Mansa, Macaé, Nova Friburgo e mais sete municípios. Outras 465 oportunidades estão disponíveis para quem cursa o Ensino Médio.

As inscrições são feitas pelo site https://portal.ciee.org.br/, e interessados pode visualizar as vagas que estão de acordo com o perfil desejado.

*Reportagem da estagiária sob supervisão de Martha Imenes

Comentários

Últimas de Economia