Viajar pelo país é cinco vezes mais barato do que ir para fora

Plataformas têm opções para férias sem gastar muito, além de valorizar destinos dentro do Brasil

Por Estagiária Edda Ribeiro*

Sara pesquisou em sites de hospedagem para passar férias em Saquarema, na Região dos Lagos
Sara pesquisou em sites de hospedagem para passar férias em Saquarema, na Região dos Lagos -

Rio - Em meio as férias, muitas famílias e amigos apostam em viagens para aproveitar o período. Porém, é preciso pensar se a opção mais viável é sair do país ou conhecer as regiões do país. Devido à alta do dólar, a diferença do valor nos pacotes nacionais passa de 470% em relação aos internacionais, de acordo com levantamento feito pelo DIA. Seja São Paulo, Fortaleza ou Miami (EUA), há alternativas de preços, e especialistas orientam como não gastar além do orçamento previsto.

As preferências de destinos, segundo o site de buscas de passagens aéreas Skyscanner, para janeiro deste ano, são Rio, São Paulo, Fortaleza e Recife. Só a partir do quinto lugar da lista é que aparecem locais fora do país, como Lisboa (Portugal), Miami e Orlando (EUA).

Para Gilberto Braga, economista e professor do Ibmec e da Fundação D. Cabral, pesquisar em sites de pacotes já dá uma dimensão da diferença de preço.

"É importante lembrar que o dólar chegou a passar de R$ 4,50 no ano passado. Para quem precisa economizar, as cidades brasileiras entram opções vantajosas, e planejar ajuda a reduzir custos", afirma.

Mesmo com a queda do valor da moeda, que na última sexta-feira fechou cotada a R$ 3,69, os pacotes internacionais continuam caros.

A diferença de preços por destinos chega a 474% em alguns pacotes pesquisados em sites de viagens (com valores em dólar convertidos para real). Por exemplo: quem optar ir a Lisboa, em grupo de três pessoas, vai pagar R$ 16.441 pelo site da CVC. Com esse valor, é possível viajar cinco vezes a Salvador (BA), no mesmo período e condições, com o custo de R$ 2.860 encontrado na mesma empresa.

No site Decolar.com, o consumidor paga R$ 2.262 em voo e hospedagem para duas pessoas indo para Fortaleza (CE), com direito a quatro diárias. O mesmo tipo de pacote sai a R$ 5.592 para Miami, diferença de 150%. Um tour sai mais em conta: dos pacotes internacionais citados, ainda é mais barato fazer, por exemplo, a excursão entre cidades em Pernambuco, Paraíba e Rio de Grande do Norte, vendida a R$ 3.862 no site Hotel Urbano.

ALTERNATIVAS

O descolamento também contém gastos. Uma sugestão em conta é o aplicativo de caronas Blablacar. Viagem do Rio a São Paulo, por exemplo, sai, em média, a R$ 80 por pessoa, enquanto que uma passagem de ônibus custa 40% a mais.

Para acomodações, no aplicativo Airbnb é possível pesquisar hospedagens mais baratas com preço de diária definida pelos anfitriões. Filtros do site ajudam o viajante a escolher a melhor acomodação para o momento e bolso.

A pedagoga Sara Souza, de 27 anos, usou o aplicativo para encontrar um local barato em Saquarema, na Região dos Lagos do Rio. "A escolha foi pela comodidade, e para fugir da cidade caótica", revelou.

COMBINANDO PREÇO E SOSSEGO

Na hora da pesquisa os pacotes via online, é preciso prestar atenção em sites de avaliações de viagens e destinos, além de procurar comentários de turistas que tenham passado pela mesma experiência;

Ainda na procura, para ter uma programação mais precisa, vale optar por páginas de alertas, que buscam menores preços, além de indicar as datas que são mais baratas. O voopter.com.br, www.skyscanner.com.br e o www.maxmilhas.com.br, por exemplo, fazem esse serviço;

Guardar o contrato e os comprovantes de todos os pagamentos feitos na compra do pacote e manter os folhetos de propaganda é fundamental para resolução em casos de possíveis problemas;

Se topar dirigir na viagem, é preciso considerar os custos com carro: nem sempre sai mais em conta, pois, além da gasolina, os cálculos com pedágios, lanches e possíveis estadias no caminho podem pesar no bolso;

Para quem viajar sozinho, é interessante buscar as hospedagens em quartos inteiros ou compartilhados, que quase sempre apresentam preços mais baixos e interessantes;

Angra dos Reis, Búzios e Paraty são os destinos locais mais procurados do estado, segundo a Associação de Hotéis do Rio de Janeiro. E a média de preço pode ser mais acessível, a partir de levantamento feito nos aplicativos Airbnb e Blablacar: dois viajantes gastam em torno de R$ 280 em carona e mais a hospedagem para três dias nestas cidades.

Orçamento na ponta do lápis

A dica da associação Proteste é: pesquise. Se a decisão for de última hora, tenha cautela ao escolher, evitando gastar mais do que o orçamento permite. Estabelecer uma média diária de desembolso e respeitar o limite estipulado evita que as contas saiam de controle.

Nos comentários de usuários em sites de busca, procurar locais de passeios 0800 ajuda a prever os gastos.

Marco Quintarelli, especialista em varejo, lembra que a economia pode acontecer na hora da alimentação, assim como na estadia. "Procurar locais para locação, onde a família possa cozinhar, já garante redução de custos", orienta.

*Sob supervisão de Max Leone

 

Comentários

Últimas de Economia