SEGUNDA CESTA MAIS CARA É DO RIO

a

Por

Os moradores de 18 capitais do país pagaram mais pela cesta-básica no ano passado. Pesquisa do Dieese mostrou que, entre dezembro de 2017 e de 2108, as maiores altas foram em Campo Grande (15,46%), Brasília (14,76%) e Belo Horizonte (13,03%). No mês passado, a mais cara foi a de São Paulo, que custava, em média, R$ 471,44; Rio (R$ 466,75); e de Porto Alegre (R$ 464,72). O Dieese calculou em R$ 3.960,57 o salário mínimo para suprir despesas de um trabalhador e a família.

 

Comentários

Últimas de Economia