Carnaval injetará mais de R$ 2 bilhões no Rio

Pesquisa da CNC aponta que em todo país, expectativa é de incremento de R$ 6 bilhões em todo país

Por O Dia

Ensaio técnico da escola de samba Unidos de Vila Isabel na Marquês de Sapucaí
Ensaio técnico da escola de samba Unidos de Vila Isabel na Marquês de Sapucaí -

Rio - O Carnaval vai injetar R$ 2.094,3 bilhões na economia do Rio de Janeiro, segundo pesquisa divulgada ontem pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Em todo país a expectativa é de incremento de R$ 6,78 bilhões. Será a primeira vez, desde 2015, que o país terá resultado positivo: em 2016, foi de -12,7%; em 2017, - 6,6%; e, no ano passado, de -0,5%.

Em termos regionais, a pesquisa revela que os estados do Rio de Janeiro e de São Paulo devem apresentar os maiores faturamentos no feriado prolongado do Carnaval. São Paulo terá R$ 1.895,9 bilhão. 

Juntos, os dois estados serão responsáveis por 62% da movimentação financeira no período do Carnaval. Em terceira e quarta posições aparecem Minas Gerais, com receita de R$ 615,5 milhões, e Bahia, com R$ 561,9 milhões.

A pesquisa da CNC mostra também que o turismo, em janeiro e fevereiro, vai gerar 23,6 mil postos de trabalho temporário por causa do Carnaval, em áreas como transporte, hospedagem, alimentação, no país como um todo. Será o maior contingente de temporários contratados desde 2014, quando foram abertas 55,6 mil vagas desse tipo.

Naquele ano, dois fatores explicaram o elevado número de postos temporários: o Carnaval foi em março e houve também eventos preparatórios para a Copa América de Futebol, em junho.

Comentários