Esperança de voltar a trabalhar no complexo

Por

Quem nunca ouviu a história de um nordestino que saiu lá do sertão para tentar a oportunidade de uma vida melhor em uma grande cidade? Em Itaboraí, a cada esquina essa possibilidade se repete. Há oito anos, a vida do maranhense David Ferreira passava por essa transformação. Formado no curso de encanador industrial, ele iniciava uma nova vida no Comperj.

"Foram quatro anos passando por várias empresas que eram contratadas pela Petrobras. Eu tinha um salário muito bom. Conseguia manter as contas de casa em dia e ainda sobrava para aproveitar com a minha esposa. Infelizmente, as coisas mudaram e perdi meu emprego. E depois de alguns anos desempregado, tenho esperança de conseguir um emprego novo".

Hoje, casado e com uma filha de quatro anos, o encanador industrial encontrou no mercado das plantas a oportunidade de um novo emprego.

"A gente não pode ficar parado. Não posso dar espaço para o desespero. Tenho que dar continuidade à minha vida. Quando encontro uma pedra no meio do caminho, eu passo por ela e continuo a caminhada", diz.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários